Youtuber e professor de história ajudam a remover livro racista das escolas

0
5893
A empresária e Youtuber Ana Paula Xongani

Quando se envolver faz toda a diferença. A Youtuber, empresária de moda e mãe,  Ana Paula Xongani resolveu fazer um vídeo em outubro do ano passado, no seu canal sobre o livro Peppa, (não se confundam com a Peppa Pig)  da Silvana Rando. Quando Ana foi em uma reunião da escola da sua filha, que estuda em uma creche municipal, ela ficou “horrorizada” com a obra da editora Brink Book.

“Todas as páginas do livro tem problema. É  um livro extremamente racista porque imagina uma criança de cabelo crespo, ou você com cabelo crespo lendo esse livro, você gostaria de ser a Peppa?”, protesta Xongani.

No livro a personagem tem cabelos crespos e uma vida muito difícil por conta disso. Ao ir ao salão , a cabeleireira usa instrumentos de mecânica e marcenaria para cortar os fios duros da Peppa que fica com os cabelos lisos, porém com muitas restrições para mantê-lo assim, inclusive a proibição de brincar ao ar livre e nadar.

Mais de um ano depois, o link do vídeo foi compartilhado pelo professor e escritor Carlos Machado em seu perfil no Facebook e viralizou.

Reprodução Facebook

A autora, que recebeu a mensagem e contestou dizendo que que a obra estava sendo mal interpretada, mas depois de tanta pressão ela mesma pediu para que o livro, que levou o prêmio Jabuti como melhor ilustração, fosse recolhido.

Reprodução Facebook

Esse é um exemplo do poder das redes sociais em mobilizar pessoas e pressionar instituições a serem mais atenciosas com o conteúdo que disponibilizam para as crianças, sejam livros, brinquedos, escolha de professores.

A maneira com que a Peppa teve seu cabelo crespo exposto negativamente, faz com que a criança se sinta inferior e até ridicularizada, o que pode facilmente resultar em atitudes racistas e bullying por parte dos colegas.

Quem é branco de cabelo liso, não sabe disso. Por isso a importância da diversidade no processo de aprovação de livros que têm personagens fora do padrão Cinderela.

 

Comments

comments

DEIXE UMA RESPOSTA