AfroSaúde lança primeira versão da plataforma e cadastra profissionais de saúde negros

0
1412


Ferramenta pretende dar visibilidade e aumentar representatividade negra na área da saúde

Profissionais de saúde negros como médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, dentistas, doulas, terapeutas, psicólogos, educadores físicos, esteticistas e outras atuações que desejam ter visibilidade em um espaço de representatividade já podem fazer o cadastro na primeira versão da plataforma AfroSaúde. Os perfis dos profissionais estão sendo criados no endereço app.afrosaude.com.br, gratuitamente.

A AfroSaúde é uma health tech de impacto social focada em desenvolver soluções tecnológicas em serviços de saúde para a comunidade negra.

Pensando no problema do racismo estrutural, a empresa quer dar visibilidade ao profissional de saúde negro e conectá-los a pacientes que buscam representatividade e atendimento mais qualificado.

Na plataforma, o paciente poderá buscar profissionais das mais diversas atuações em saúde de forma prática, pois existe uma dificuldade em encontrar estes profissionais no mercado que entendam às especificidades da população negra.

Lançamento


Para marcar o lançamento oficial da plataforma, a AfroSaúde realiza, no dia 17 de agosto, a partir das 18h, um evento online focado no Afrofuturismo voltado à saúde da população negra, com diversos especialistas. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site afrosaude.com.br/ofuturo.

Dentre os eixos temáticos que compõem a programação, estão “Saúde da população negra e das pessoas em situação de rua”, “Saúde mental da população negra”, “Saúde da mulher negra” e “Estética”.

Já confirmaram presença no evento Joilda Nery, biomédica e doutora em Saúde Pública; Altair Lira, antropólogo e mestre em Saúde Coletiva; Laura Almeida, psicóloga e coordenadora da Rede Dandaras; Ana Luísa Dias, psicóloga e mestra em Saúde Comunitária; Andrea Gonçalves, médica ginecologista e obstetra; Daniele Souza, doula e sanitarista; e Cristiane Boneta, esteticista.

Apoio aos moradores de rua
Durante o evento, os participantes poderão realizar doações para o coletivo “Nós nas Ruas”, composto por um grupo de estudantes e docentes da área de saúde da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), que vem desenvolvendo ações voltadas para a população em situação de rua em Salvador-BA.

Desde 21 de março, o coletivo já disponibilizou mais de 3.800 kits de higiene pessoal, 4.700 máscaras de tecido, 343 kits de lanche e 173 kits infantis para pessoas que convivem nas ruas, além das mais de 130 cestas básicas para famílias em situação de vulnerabilidade.

As doações estão sendo feitas pela plataforma Vakinha. Mais detalhes da iniciativa podem ser encontrados pelo perfil do Instagram.

Vakinha virtual: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/coletivo-nos-nas-ruas

Comments