A mais odiada do Brasil: Grande expectativa pela rejeição de Karol Conká esconde racismo?

0
5603
Foto: Reprodução/Globo

Muitos de nós ficamos animados e declaramos assumidamente a nossa torcida para Karol Conká desde o momento do anúncio de sua participação no Big Brother Brasil 21. Uma mulher, preta, retinta, cantora de rap e militante poderia representar milhões de outras brasileiras como ela. Mas infelizmente as coisas não ocorreram como esperávamos, Karol pessoa se mostrou bem diferente da Karol artista que o público conhecia, e suas atitudes decepcionaram e surpreenderam milhões de telespectadores.

Não precisamos relembrar toda a passagem de Karol pela casa, é impossível esquecer todas as cenas pesadas que a rapper protagonizou. Sua eliminação está sendo muito esperada há pelo menos 3 semanas. Conforme o jogo rolava, Karol conseguiu escapar umas 2x do destino de rejeição que o público quer para ela no jogo, mas será que é só no jogo?

O Big Brother Brasil está crescendo cada vez mais, o programa consegue ser comentado por artistas, jogadores de futebol e até políticos nas redes sociais. Mas alguns telespectadores não conseguem separar o reality da realidade, a família de Karol Conká já foi ameaçada, shows cancelados e a artista pode sair do BBB21 com um prejuízo de 5 milhões de reais (por conta de shows e contratos cancelados) além da possível alta rejeição.

Sua possível eliminação além de estar sendo comentada nas redes sociais, já está sendo comentada em programas de TV:

https://twitter.com/souvodka/status/1364181504851591170

Será que veremos anos de carreira sendo destruídos por conta de 1 mês de programa? Nas redes sociais a rejeição de Karol Conká está sendo fonte de apostas. Restaurantes e lojas oferecem descontos e até sorteiam produtos para quem acertar a % que a cantora será eliminada.

É impossível não racializar as coisas, a grande mobilização em prol da rejeição de uma mulher negra é muito simbólica. Estudo realizado por brasileiro doutorando em sociologia pela Universidade de Southampton, na Inglaterra mostra que nas redes sociais, mulheres negras representam 81% das vítimas de discursos de ódio. 

Participando de realities ou não, mulheres negras já sofrem frequentemente com a rejeição dos internautas. Brasileiras muito amadas como Thelminha, Ludmilla e Jojo Toddynho já sofreram muito racismo e rejeição na internet.

Como já foi mencionado em outros textos, o perdão e o acolhimento não é entregue fácil para pessoas pretas. Karol foi uma das grandes vilãs do programa, mas em todas as edições temos um vilão, por que somente nessa, quando a vilã é uma mulher preta a resposta do público está sendo mais severa? Hoje, em dia de eliminação, os internautas apresentam Karol Conká como a maior inimiga do Brasil.

Uma onda de ódio que vai além do jogo, que envolve ameaças à família, xingamentos e humilhação. Esse cenário envolvendo o BBB nunca foi visto antes, tantas pessoas alimentando o ódio de forma tão intensa não foi visto nem em época de eleição. As pessoas justificam a antipatia pela Karol pelas atitudes da rapper na casa, mas do lado de fora, estão tendo atitudes tão execráveis quanto. Nas últimas semanas, Jorge, filho da cantora veio a público falar das ameças e ofensas que tem sofrido dos internautas:

https://twitter.com/Karolconka/status/1358594566950125570

No BBB19 a mobilização não foi grande para resultar na eliminação com rejeição de Paula -uma racista-, na verdade, ela saiu de lá milionária. 

Para entender a reação diferente do público, precisamos questioná-los diretamente. Porque um possível recorde de rejeição para Karol Conká está sendo tão esperado?

Comments