Vanda Ferreira, griot de gerações de ativistas, recebe medalha Chiquinha Gonzaga na câmara do Rio

0
516

Nesta quarta-feira (3) a Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro aprovou, com todos votos favoráveis e apenas uma abstenção, a entrega da Medalha Chiquinha Gonzaga, maior honraria da Casa, para Vanda Ferreira, personalidade de referência nos movimentos negros do Brasil.

Vanda Maria de Souza Ferreira, que é mais conhecida pelo apelido de Vandinha, tem mais de 50 anos de atuação em movimentos sociais e gestão de políticas públicas. Nos anos 80, próxima de Brizola e Abdias do Nascimento, foi diretora de cultura do Instituto de Pesquisas e Estudos da Língua e Cultura Yorubá (Ipelcy) e coordenadora do emblemático projeto Zumbi dos Palmares, da Secretaria Municipal de Educação do Rio, pioneiro na adequação do ensino para história e cultura afro-brasileira nas escolas.

Além disso, teve vários anos de atuação no sistema prisional, onde trabalhou como diretora geral da Divisão de Educação e Cultura do Sistema Penal da Secretaria Estadual de Justiça do Rio, e teve passagens, também, pela Secretaria Extraordinária de Defesa e Promoção das Populações Afro-Brasileiras, em substituição de Abdias, Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres e Secretaria Municipal de Cultura.

Griot de gerações de ativistas e intelectuais negros, é considerada por muitos uma das matriarcas do movimento, responsável por abrir caminhos e consolidar espaços de promoção da igualdade racial.

A homenagem com a Medalha Chiquinha Gonzaga, em reconhecimento de sua trajetória, foi apresentada na forma de um projeto de lei pela vereadora Thais Ferreira (PSOL).

Comments