Teresa Cristina, Jorge Aragão e outros fenômenos do samba, se juntam para homenagear ritmo em programa da Globoplay

0
Teresa Cristina, Jorge Aragão e outros fenômenos do samba, se juntam para homenagear ritmo em programa da Globoplay

A partir do dia 19 de fevereiro, em dois episódios, o programa ‘A Roda: Samba’ vai homenagear o mais brasileiro dos gêneros musicais: o samba. Com apresentação do jornalista Chico Regueira, a atração reúne personagens que representam o Rio de Janeiro para uma conversa entremeada por sambas clássicos. 

No primeiro episódio, direto da icônica Pedra do Sal, ‘A Roda’ recebe Teresa Cristina, Jorge Aragão, Moacyr Luz, Pretinho da Serrinha, Marquinhos de Oswaldo Cruz, a passista e geógrafa Rafaela Bastos, a musa das panelas Luiza Souza, o grupo Vou pro Sereno e o historiador Luiz Antonio Simas, que, ao lado de Nei Lopes, é consultor de conteúdo do programa.

“Tratar de samba e de cultura africana, a partir do Rio de Janeiro, do Brasil, é uma forma de olhar para quem nós somos e de onde viemos. A ideia do primeiro programa é contar os primórdios do samba, desde as famílias baianas que vieram para cá, os sambas desenvolvidos nos terreiros, na Pedra do Sal, na Praça Mauá, na região que hoje é conhecida como a Pequena África, além das outras pequenas Áfricas do Rio de Janeiro. Vamos falar do samba nas suas origens mais ancestrais, na sua forma mais profunda”, explica Regueira.

Letras de músicas como ‘A Batucada dos Nossos Tantãs’, ‘Coisa de Pele’ e ‘Identidade’ servem de gancho para o papo que levanta o contexto social em que elas foram compostas. E a conversa passeia por assuntos variados até chegar na interpretação de ‘O Quitandeiro’, e fazer uma justa reverência a Monarco, baluarte da Portela, que morreu em dezembro do ano passado.

A ‘Roda: Samba’ terá ainda outra edição, que será exibida no dia 26 de fevereiro. Desta vez, no sábado de carnaval, o programa vai apontar como sambistas são importantes cronistas da cidade e o retrato social que suas canções fazem, além abordar a relação com as favelas e os subúrbios cariocas e ramificações, como o pagode e o funk. 

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments

No posts to display