“Tenho dinheiro para pagar, mas não é suficiente”: Fotógrafo brasileiro sofre racismo em restaurante tradicional de Paris

0
“Tenho dinheiro para pagar, mas não é suficiente”: Fotógrafo brasileiro sofre racismo em restaurante tradicional de Paris
Fotógrafo Thiago Bruno sofre racismo em restaurante. Foto: Reprodução.

O fotógrafo brasileiro Thiago Bruno usou suas redes sociais para contar que sofreu racismo em um tradicional restaurante de Paris, o Fouquet’s Paris. Thiago, que é fotógrafo de muitas celebridades no Brasil e no exterior, foi impedido de entrar no restaurante com a justificativa de que não estaria com as roupas adequadas para acessar o local. O episódio deixa explícito que a ascensão social e o fato de ser um preto rico não livra as pessoas negras de sofrerem racismo.

“Esse restaurante é racista. Não deixou eu entrar alegando que eu não tinha dress code para estar aqui. Mas vi pelo menos cinco pessoas brancas vestidas exatamente como eu no restaurante. Conversei com a gerente, com todo mundo”, disse o fotógrafo. Ele também relatou que o segurança do estabeecimento, um homem negro, ficou constrangido com a situação. 

De acordo com a revista Fórum, o fotógrafo já passou por situação parecida em 2019, no hotel 5 estrelas Emiliano, em São Paulo. Ele fazia um trabalho fotográfico com a apresentadora Giovanna Ewbank e foi impedido pelo segurança do hotel de entrar pela porta da frente, sendo que ele já havia estado no local em outras ocasiões.

O restaurante respondeu aos Stories de Thiago e pediu desculpas pelo ocorrido e que o fato ocorrido não reflete o alto padrão de serviço do restaurante. O Fouquet’s Paris convidou o fotógrafo para ir ao restaurante mais uma vez e viver a “verdadeira experiência” do local. 

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments

No posts to display