São Paulo discute diversidade no mercado de trabalho

0
981

O termo inclusão parece fazer mais sentido, quando falamos de inserção de minorias em espaços ocupados pela maioria, o que parece no mínimo problemático, na perspectiva da população negra, que apesar de ser a maioria no Brasil, compõe a menor parte do quadro de funcionários das grandes empresas. Como diz Hélio Santos, em algumas organizações, nem a mulher do cafezinho é negra.

A prefeitura de São Paulo tem se movimentado no sentido de valorizar a diversidade internamente por meio Lei de Cotas (15.939/13), que destina 20% das vagas em concursos públicos para a população negra.  Outro passo importante é portal São Paulo Diverso, desenvolvido em parceria entre Prefeitura, Microsoft e Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e que oferece informações e ferramentas virtuais para aproximar trabalhadores afrodescendentes e empresas que possuem programas afirmativos.

Fórum São Paulo Diverso

“Uma cidade que tem quase 50% de sua população afrodescendente, tinha que fazer um gesto como este. Temos uma grande oportunidade de fazer a diferença”. Essa fala faz parte do discurso do prefeito de São Paulo Fernando Haddad, durante a abertura do 2º Fórum São Paulo Diverso, que aconteceu no dia 5 de novembro, no Auditório Elis Regina (Anhembi).

Também estiveram presentes o Secretário Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Ronaldo Barros, da Assessora Principal na Divisão de Gênero e Diversidade do BID, Judith Morrison e do Presidente do Instituto Ethos, Jorge Abrahão. “É uma ação que está sendo referência na América Latina e no mundo, porque é a uma parceria público-privada pela inclusão e combate às desigualdades. Hoje, vamos trocar informações e ver como podemos avançar ainda mais”, disse o anfitrião e Secretário Municipal de Promoção da Igualdade Racial, Maurício Pestana.

O 2º. Fórum São Paulo Diverso foi composto por seis painéis que abordaram questões referentes ao desenvolvimento econômico inclusivo, com foco em soluções para melhorar o acesso da população afrodescendente às oportunidades já existentes no mercado de trabalho e dos negócios; e no incentivo à criação de políticas inclusivas no ambiente corporativo. Temas como legislação, educação, tecnologia e empreendedorismo estiveram em pauta.

Estiveram presentes líderes de grandes empresas, entre eles o Presidente da Bayer no Brasil, Theo Van Der Loo; o Vice-presidente da Microsoft Brasil, Rodney Willians e a Diretora de Cidadania Corporativa da IBM, Alcely Barroso, Paulo Pianez, Diretor de Sustentabilidade do Carrefour, Judith Morrison do BID e o Presidente do Instituto Ethos.

Aplicativo para empregar jovens negros

Um concurso realizando pela Microsoft e Faculdade Anhanguera (Vila Mariana)  premiou equipes de estudantes que desenvolveram projetos e modelos de aplicativos para aumentar o número de jovens negros no mercado de trabalho, em uma maratona de 30 horas. Eles receberam o prêmio Prêmio Hackathon da Igualdade Racial, placas, medalhas além do convite para visitar a Microsoft.

Comments

Comentários