Quindim: o doce afro-brasileiro que encanta muitos!

0
862

Sabe a receita do quindim? Doce afro-brasileiro feito pelas mãos das mulheres pretas escravizadas e levadas para a cozinha da casa grande e que, com criatividade, adaptaram a receita do “Brisas do Lis” que, na ausência da farinha de amêndoas, utilizaram o coco, que já era abundante, fazendo com que Quindim fosse brasileiro!

Mas se diz que a palavra quindim é de origem africana, provavelmente pertencente à língua quimbundo. Então podemos concluir que o quindim é um doce feito inspirado na receita portuguesa (brisa de lis) com nome africano, mas criado no Brasil por negras africanas escravizadas. É brasileiro, enfim.

Para fazer quindim, é preciso seguir a técnica à risca.

SEPARE: 12 gemas1 xícara (chá) de coco fresco ralado fino (cerca de 100g)

1 ½ xícara (chá) de açúcar

3 colheres (sopa) de manteiga derretida

Manteiga e açúcar para untar e polvilhar a fôrma

Preparo: Derreta a manteiga e, numa vasilha, misture-a ao coco e ao açúcar. Cubra com filme e deixe descansar na geladeira por 1 hora (descanso NECESSÁRIO!)

Enquanto gela, coloque uma peneira sobre uma vasilha média e, numa tigela pequena, quebre um ovo de cada vez.

Use um garfo para furar as gemas e deixe o líquido escorrer para a vasilha. Passe delicadamente as costas de uma colher pela peneira para agilizar o processo, mas sem pressionar demais – peneirar as gemas serve para eliminar a película.

Imagem: Aline Chermoula

Passado o tempo de descanso, retire a mistura de manteiga, coco e açúcar da geladeira, junte as gemas peneiradas e misture com uma espátula para incorporar.

Preaqueça o forno a 180°C.

Unte generosamente com manteiga uma fôrma de 18 cm de diâmetro com furo no meio. Polvilhe com açúcar para cobrir bem a superfície e ainda sobrar uma camadinha fina no fundo da fôrma.

Transfira a massa do quindão para a f̂orma untada. Cubra o fundo de uma assadeira com um pano de prato dobrado, coloque a fôrma do quindão sobre o pano, leve ao forno e, só então, preencha a assadeira com a água fervente até cobrir metade da fôrma.

Deixe assar por cerca 1h30, até a superfície do quindão ficar levemente dourada e sequinha. Para garantir o ponto, espete um palito: ela deve ter uma leve resistência, indicando não estar mais líquida.

Retire do forno e deixe amornar por cerca de 30 minutos, desenforme ainda morno!

Esta mesa não montei hoje, mas ficou tão linda que decidi publicar, o que você achou?

Comments