“Preto no Branco” – Sobre os perigos de ser negro no Brasil

0
5548
Imagem do curta "Preto no Branco"

Um garoto negro, de periferia, é acusado de ter roubado a bolsa de uma mulher branca, de classe média. Não há evidências de que foi ele, mas a vítima o acusa, de forma convicta. Também de forma convicta, Roberto Carlos, o protagonista, afirma não ser ladrão. E então, quem está falando a verdade?

Esse é o enredo do curta-metragem “Preto no Branco”, roteirizado e dirigido por Valter Rege. “O objetivo principal, é se colocar no lugar dos personagens, senti-los; sem julga-los. Obviamente abordo o preconceito racial. Meus filmes sempre terão essa pegada social , por isso deixo claro que independentemente do garoto ser culpado ou não, o tratamento que ele recebe não é como o que seria dado a uma pessoa branca”, explica o diretor.

Imagem do curta “Preto no Branco”

O curta, que recebeu apoio do Ministério da Cultura, contemplado no edital “Curta Afirmativo” de 2014, já tem data de estreia. Será no dia 22 de agosto, às 19h, no Cine Olido (Galeria Olido – Av. São João, 463, São Paulo) – entrada gratuita.

Valter promete uma história que prende a atenção do espectador: “O público pode esperar uma imersão no mundo obscuro , frio e claustrofóbico de uma delegacia. O roteiro prenderá o espectador do início ao fim , com a dúvida até o último segundo: O quê acontecerá com esse garoto?”

Imagem do curta “Preto no Branco”

Além da estreia de “Preto no Branco” o evento também contará com um bate papo junto à equipe responsável pelo curta. Para saber mais acesse o evento da estreia no Facebook e confirme sua presença. Assista ao trailer do curta:

Valter Rege, diretor do curta, também conhecido como “Valtinho”, além de cineasta é criador de conteúdo para a internet. Como o seu canal “Energia Positiva”, Valter publica seus curtas independentes, suas visões sobre a sétima arte e entrevistas com atores, editores, criadores… Tudo isso com sua visão de homem, negro, gay, periférico e cineasta. Conheça:

Comments

comments

DEIXE UMA RESPOSTA