Por menos capoeira e mais prêmios de literatura para os nossos adolescentes

0
5213

LEIA AS NOTAS DE REPÚDIO SOBRE ESTE TEXTO EMITIDAS POR INSTITUIÇÕES LIGADAS A PRESERVAÇÃO DA CULTURA AFRO-BRASILEIRA 

Jovens negros podem ser o que quiser, inclusive escritores premiados.  A Editora Malê abriu as inscrições para a segunda edição do Prêmio Malê de Literatura – Jovens escritores negros que visa estimular a produção literária realizada por jovens afro-brasileiros e divulgar suas obras. A iniciativa inédita teve mais de 180 inscritos no ano passado e quase 65% deles nunca participou de um concurso literatura.

No Brasil a intelectualidade dos nossos jovens não é estimulada. Em pleno século XXI , muitos associam a juventude negra aos esportes e atividades musicais. Se você conhece um jovem que gosta de ler e escrever fale sobre o concurso.

Podem participar jovens que se autodeclarem negros ou negras, com idade entre 15 e 29 anos, residentes no Brasil. Cada concorrente deverá inscrever, pelo site da Malê (www.editoramale.com), 01 (um) conto ou crônica, escrito em língua portuguesa e inédito no meio impresso, até 26/05/2017. Serão selecionados dez textos para publicação em um livro, com lançamento previsto para o final de 2017. Cada autor selecionado receberá 10 exemplares da obra.

Os textos vencedores do ano passado estão na  coletânea “Letra e tinta: 10 contos vencedores do Prêmio Malê de Literatura – Jovens Escritores Negros”. com a cape feita pelo quadrinista Éder Messias.

Comments

Comentários