O documentarista e pesquisador Aristóletes Kandimba usou seu Facebook para fazer uma análise sobre o filme Pantera Negra de uma forma que não vemos em muitos lugares. Ele explicou a linguagem usada no longa bem como as etnias representadas no filme da Marvel.

“O idioma africano falado no filme, ou seja, a língua oficial do reino Wakanda, é uma língua Bantu chamada IsiXhosa, Prima da língua Zulu, ambas da África do Sul, e recheada de cliques da língua dos povos Khoisan (Bosquimanos). IsiXhosa do povo Xhosa (Miriam Makeba, Nelson Mandela, Steve Biko, etc)”, detalha Kandimba. E é verdade, em muitos momentos o sotaque de T’Challa lembra o de Madiba.

O pesquisador disse ter ficado fascinado com a variedade de povos africanos que aparecem no filme, e ele descreve essas etnias.

As Niloticas da Etiópia e do Sudão, especialmente o povo Mursi do Vale do Omo.

Imagem relacionada
Imagem: kwekudee-tripdownmemorylane.blogspot.com

Os fula ou Fulani (África Ocidental: Nigéria, Guine Conacry e Bissau, Mali, etc)

Resultado de imagem para Fulani

Os Massai do Quênia e Tanzânia.

Foto: Jimmy Nelson Foundation

Os Himba (Angola e Namibia)

Foto: Jimmy Nelson Foundation

Amazulu/Zulu (África do Sul).

Imagem relacionada

Os Ashanti (Ghana).

Resultado de imagem para Ashanti people

As Ahosi, mulheres guerreiras “Fon” do antigo Reino do Daomé (Benin)

Imagem: http://streamafrica.com/
Imagem: http://streamafrica.com/

No post, ele ainda disse que notou várias insinuações da Batalha de Isandlwana (1879, que foi o primeiro grande combate de Guerra entre os Zulu e o Império Britânico.

Imagem relacionada

Quem assistiu Pantera Negra sai com aquela vontade de conhecer mais sobre esses povos tão antigos,  sábios e fortes, afinal eles resistiram a muita coisa e por isso,  também somos responsáveis em manter sua cultura viva.

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments