“Não seja escravo de um espelho”: single de Black Pantera questiona padrões estéticos

0
“Não seja escravo de um espelho”: single de Black Pantera questiona padrões estéticos
Foto: Divulgação

A banda mineira Black Pantera não se encaixa em nenhum padrão, afinal eles são um trio mineiro de homens negros que tocam rock com diversas influências, inclusive do metal, som massivamente tocado por músicos brancos.  Essa reflexão sobre não se preocupar em agradar a sociedade virou música. “Padrão é o caralho” é o primeiro single do álbum “Ascensão”.

A capa de “Ascensão” traz uma foto de Victor Balde feita na província de Meconta, Norte de Moçambique. É a imagem principal da coleção “Lute como uma moçambicana”, da marca Com Respeito. A imagem é um releitura da fotografia do Giovanni Marrozzini.

“Uma vez ouvi uma música antiga dizendo que ‘a coisa tá feia/a coisa tá preta’. Quem disse isso? Quem determina o que é feio ou bonito? Aí escrevi esse verso ‘a coisa tá linda/a coisa tá preta’.  Não importa a sua cor, se você é gordo, magro, se usa barba ou com quem você se relaciona. Na verdade, não existe padrão” – comenta o baixista Chaene.

Rodrigo Pancha, baterista da banda conversou como a gente sobre como o trio não se encaixa no padrão esperado para os negros que fazem música no Brasil.  “A banda é fora do padrão estético que as pessoas geralmente veem tocando nos palcos quando o assunto é metal. E até musicalmente quando ouvem nossos outros trabalhos e tentam rotular um estilo, tem um pouco de várias influências, punk, hard core , Groove , metal e por aí vai. Somos de Uberaba do interior de Minas Gerais, onde a música sertaneja domina, até nisso a gente foge do padrão”, disse o músico que diz que a banda sempre “nada contra a corrente”.

Com produção de Rafael Ramos a música traz como questionamento a ideia de haver um padrão de beleza e de tantas outras coisas. 

 Confira a letra

“PADRÃO É O CARALHO” (Chaene)

A coisa ta linda

A coisa ta preta

Padrão é o caralho

Sinta se bem

Não seja escravo de um espelho

Em um mundo de vaidades

Quem decide o que é feio

É importante perceber

E também se aceitar

Ninguém é  igual a ninguém

Sempre válido lembrar que

Padrão é o caralho

Jesus não era branco

Não era ariano

A vida começou no continente africano

Padrão é o caralho

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments

No posts to display