A mulher responsável por atacar com comentários racistas os filhos de Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso, nesta última tarde de sábado (30), já foi liberada pela polícia. Ela chegou a ser presa no restaurante português Clássico Beach Club, local onde cometeu o crime, mas a detenção não durou muito tempo. Segundo informações do jornal ‘Público’, a criminosa alegou que estava alcoolizada no momento da detenção. Testemunhas também relataram que ela chegou a insultar os policiais responsáveis pela ocorrência.

Segundo a assessoria de Giovanna e Bruno, os artistas já prestaram queixa contra a racista, de maneira formal, na delegacia portuguesa. A mulher branca em questão, que passava na frente do restaurante, xingou, deliberadamente, não só Títi e Bless, filhos dos brasileiros, mas também a uma família de turistas Angolanos que estavam no local – cerca de 15 pessoas negras. A criminosa pedia que eles saíssem do restaurante e voltassem para a África.

Giovanna Ewbank foi vista defendendo os filhos contra o ataque racista da criminosa. Num vídeo que circulou por toda a internet, a atriz aparece discutindo cara a cara com a referida mulher. “Racista nojenta. Filha de uma p*ta, isso que você é. Horrorosa, feia. Eu tenho pena de você”, disse Ewbank.

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments