Evanston, Illinois, se torna a primeira cidade dos EUA a pagar indenizações aos residentes negros

0
Evanston, Illinois, se torna a primeira cidade dos EUA a pagar indenizações aos residentes negros
Foto: Reprodução/Internet

Na última segunda-feira, Evanston, Illinois se tornou primeira cidade dos EUA a pagar indenizações a para os moradores negros em forma de reparação histórica pelos anos de escravidão, discriminação racial e os efeitos persistentes da escravidão.

O Conselho da cidade do subúrbio de Chicago votou 8-1 para distribuir $ 400.000 (R$2.259.760,00 ) para famílias negras elegíveis. Cada família qualificada receberia $ 25.000 para reparos domésticos ou adiantamentos de propriedade.

Segundo o NBC o projeto será financiado através de doações e receitas de um imposto de 3% sobre a venda de maconha para usos medicinais. A cidade se comprometeu a distribuir US $ 10 milhões pelos próximos 10 anos.

Para ter direito a indenização, os moradores devem ter vivido ou serem descendentes diretos de uma pessoa negra que viveu em Evanston entre 1919 e 1969 e que sofreu discriminação na moradia por causa de leis, políticas ou práticas municipais. (Durante esse período, pessoas negras não podiam ter seus próprios negócios)

“Isso é reservado para uma comunidade ferida que por acaso é negra, que foi ferida pela cidade de Evanston por causa de políticas habitacionais anti-negras”, disse Simmons.

O programa que fornece indenizações aos negros pode servir como espelho para outras centenas de comunidades e organizações em todo o país. Segundo Kamm Howard, co-presidente da Coalizão Nacional de Negros para Reparações na América, cidades que não possuem recursos para pagar a indenização podem indenizar a comunidade de outras formas como: atualização de currículos escolares, melhoramento das condições de desenvolvimento de negócios, oportunidades de habitação e pedidos de desculpa pelo racismo presente nas políticas do passado.

A vereadora Robin Rue Simmons, mulher, negra e líder da iniciativa na cidade de Evanston, enxerga as reparações como um primeiro grande passo. “Isto é sobre a nossa humanidade”, afirma, acrescentando: “Já não era sem tempo, e esse tempo é agora.”

Programas parecidos já estavam em andamento há alguns anos, mas ganharam força com as ondas de protestos que marcaram o ano de 2020 após o assassinato de George Floyd.

O presidente Joe Biden prestou o apoio à criação da comissão federal para estudar as reparações dos negros, uma proposta que está definhada há décadas no Congresso.

Informações: NBC

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments

No posts to display