Cassiano, ícone do soul brasileiro, morre aos 77 anos

0
542
Foto: Divulgação

O cantor e compositor Genival Cassiano, de 77 anos, faleceu nesta tarde no Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, onde estava internado desde o final de abril.  A causa da morte não foi divulgada.

Junto a Tim Maia e Hyldon, Cassiano formava o trio divino da soul music brasileira. Foi justamente na voz de Tim Maia que Cassiano teve seu maior êxito de popularidade, quando o síndico gravou o balada “Primavera”. Suas canções também ganharam vida na voz de Djavan, Marisa Monte e do grupo de pagode Pixote que regravou o clássico “A Lua e Eu”.


Talvez alguns não remetam o nome à obra, mas é de Cassiano as melodias de versos como “Sei que você gosta de brincar de amores/ Mas, oh, comigo, não”, da música “Coleção” ou “Toda vez que eu choro/ Toda vez que eu penso/Em lhe dar o meu amor/ Meu coração diz que não vai ser possível”, também gravada na voz de Tim Maia.

Apesar de pouco reconhecido pela indústria fonográfica, Cassiano serviu de influência para muitos dos artistas que vieram depois, como Emicida e os Racionais que citaram o cantor em uma de suas músicas mais conhecidas: “De teto solar/ O luar representa/ Ouvindo Cassiano/ Os gambé não guenta”.


Cassiano misturou sua brasilidade com as influências que tinha de Ottis Reeding, Stevie Wonder e James Brown.
Vale conferir as pérolas de seu repertório como “Castiçal” e “Ana Luiza”, todas disponíveis nas plataformas digitais.

Comments