”Bolinhas na pele” ao se barbear ou raspar a cabeça é mais comum em homens negros: entenda

0
”Bolinhas na pele” ao se barbear ou raspar a cabeça é mais comum em homens negros: entenda
(Imagem: Freepik)

Se você tem o costume de se barbear com lamina, ou usa a mesma para raspar os cabelos, já pode ter notado um reação bastante incomoda na pele. Para ser mais exato, na nunca, linha do cabelo e barba. Isso tem um nome: foliculite queloidiana da nuca. Nada mais é, do que aqueles carocinhos incômodos que coçam e se formam na nuca, linha do cabelo e barba. Com o tempo, esse inchaço se transforma em uma cicatriz, e pode levar a queda dos cabelos a sua volta. Ocasionalmente, essas cicatrizes evoluem, aumentam de tamanho e se ficam parecidas com queloides: duras, altas, e podem ser doloridas. Entre as queloides, se é possível observar fios de cabelos partidos e encravados.

Mas você já notou que essa situação é mais recorrente em homens negros? A dermatologista Dra Katleen Conceição, chefe do setor de dermatologia para pele negra do grupo Paula Bellotti, explica que sim, isso é verdade. ”É mais comum nos homens de raça negra que apresentam politriquia, ou seja, fusão de folículos na superfície da pele, onde surgem dois ou três pelos. Afeta a parte de trás da cabeça e a nuca”- diz a médica à respeito das formações de postulas capilares na nuca. Sobre o uso da lâmina, ela ainda esclarece que não é só uma impressão das pessoas que sofrem com esse problema: ”Os pacientes precisam estar cientes que o ato de raspar ou cortar os cabelos muito curtos pode agravar o problema.”

Aparar muito os pelos ou cabelo, pode causar ferimentos que inflamam e destroem o folículo piloso. Mas essa não é a única causa: o atrito constante das golas de camisas nessas regiões, leva à quebra dos fios, assim como o uso do capacete, que pode puxar fios causando foliculite e cicatrizes. Também vale ficar atento ao calor e humidade, fatores que podem piorar o quadro.
Outro ponto a se considerar, é o das infecções crônicas de baixo grau, pois elas também podem ter relação com esse problema.

Conhece alguém que sofre com essa situação? Manda essa matéria pra ela, e não se esqueça de procurar ajuda profissional.

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments

No posts to display