Com inscrições abertas para a primeira semana de abril, a UNAFRO, Universidade Livre de Sociologia e Comunicação Afro Brasileira, vai ministrar dois novos cursos em EAD (ensino à distância) sobre a valorização da cultura afro-diaspórica. Ação tem o objetivo de enriquecer a plataforma pedagógica da instituição, protagonizando mais uma etapa de inserção de estudantes de minorias excluídas do ambiente acadêmico, e da capacitação para o mercado de trabalho.

Os cursos têm duração de 03 a 05 semanas e serão ministrados por dois mestres por meio de professores que se debruçaram em suas pesquisas para trazer à tona as falas silenciadas, apagadas e ocultadas do processo de construção do país. O objetivo ressaltar a cultura africana e o protagonismo do negro na academia.

O primeiro curso, Teatro experimental do Negro e a Censura em São Paulo, terá duração de 04 semanas no período de 5 de Abril a 2 de Maio, com 02 aulas semanais. Para a idealizadora do conteúdo, Ms. Eliane Almeida, é importante valorizar personagens que fizeram parte do Teatro Experimental do Negro (TEN), liderado por Abdias Nascimento e que teve grande influência politica para o cenário da época. O TEN possui um legado que fortalece a luta antirracista até os dias de hoje.

Banner de divulgação do curso Teatro experimental do Negro e a Censura em São Paulo. Foto: Reprodução / Sympla.

Já o curso, Tebas – a Lenda, o Homem e a Alegoria, terá a duração de 03 semanas no período de 4 de Abril a 24 de Abril, com 01 aula semanal. Segundo o professor Abílio, Tebas foi o arquiteto negro cuja influência na estrutura arquitetônica da cidade de São Paulo foi apagada e neste curso iremos estudar a partir deste personagem fundamental para entender as experiências práticas de cidadania autônoma, espaço urbano e disputas concretas e simbólicas que fazem parte da cidade.

Banner de divulgação do curso Tebas – a Lenda, o Homem e a Alegoria . Foto: Reprodução / Sympla.

As inscrições estão disponíveis pelo site da Universidade (Universidade Afro – brasileira | Unafro) e têm desconto para as minorias étnicos raciais. Além disso, o curso oferece certificado ao fim do processo.

A UNAFRO tem como objetivo criar espaços educativos que possam conectar pessoas de formas independentes, criativas e libertárias dentro de uma ação pedagógica antirracista.

Fundada em 2020, a UNAFRO quer criar espaços para construir novas narrativas a partir de um sistema educacional decolonial de repensar, redescobrir e reescrever essa sociedade em que vivemos, movendo para a frente com consciência da importância ancestral e histórica que nos permite ousar em pensar em futuros possíveis, como a prática Sankofa nos ensina.

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments