Após greve de fome, movimento de estudantes negros convence Ministério a encaminhar projeto de cotas à Dilma

2972
672

Uma lei engavetada há mais de três anos será regulamentada no próximo dia 2, graças as manifestações de rua e greve de fome de estudantes do movimento negro ocorridas em Brasília nesta semana.  A Educafro, ONG sediada em São Paulo, orquestrou uma ação juntamente com entidades e centrais sindicais para que o Ministério do Planejamento encaminhasse à Casa Civil da Presidente da República a regulamentação da Lei de Cotas em concursos públicos federais.  Já há uma reserva de vagas de 20% para Deficientes Físicos.

“Chegamos lá determinados a tirar esse projeto da gaveta e dissemos que ficaríamos sem comer até que a Ministra do Planejamento Miriam Belchior garantisse que esse documento de alteração da lei, chegaria às mãos da presidente Dilma”, disse frei David dos Santos, diretor executivo da Educafro em entrevista ao site Mundo Negro. Após O compromisso foi confirmado pela assessoria de com comunicação do Ministério. A porcentagem para da reserva para negros não foi divulgada.

(Por Silvia Nascimento)

 

 

Comments

Comentários