Youtuber Júlio Cocielo vira réu por racismo

0
2502
Foto: Reprodução

Durante a copa do mundo de 2018 uma postagem do youtuber sobre o jogador Mbappé viralizou e gerou diversos debates sobre o racismo presente nela ou não. “Mbappé conseguiria fazer uns arrastão top na praia hein”, publicou Cocielo.

O youtuber tentou se justificar, dizendo que só quis falar sobre a rapidez do jogador francês, mas os internautas questionaram o porquê do youtuber associar a imagem do jogador negro a alguém que faria um arrastão e não a um velocista, por exemplo.

Porém, as tentativas de defesa de Julio Cocielo logo foram anuladas, já que o youtuber desde 2011 fazia publicações extremamente racistas no seu twitter.

“Gritei VAI MACACA pela janela e a vizinha negra bateu no portão de casa pra me dar bronca” publicou o Cocielo em 2013

“Acabou o dia da conciência negra já pode parar de negrisse galera”, em outro tweet de 2013

“Eu queria ter gravado um vídeo da consciência negra, só que aí eu deixei quieto porque na cela não tem wi-fi.” postou em novembro de 2013

Foto: Reprodução/Twitter
Foto: Reprodução/twitter

Após a divulgação desses tweets, cerca de 50 mil outras postagens foram apagadas das redes sociais de Cocielo. Na época, o youtuber após perder muitos patrocínios de marcas como Adidas, Mc Donalds e Itaú Cocielo fez um vídeo pedindo desculpas “Fiz um comentário infeliz, mal explicado, que gerou toda essa confusão e acabou ofendendo algumas pessoas” disse o youtuber.

O ministério Público cobra indenização de 7,5 milhões pelas ofensas racistas ditas por Cocielo e hoje, segundo informações da UOL o youtuber se tornou réu na justiça de São Paulo sob acusação de racismo a Juíza Cecília Pinheiros da Fonseca aceitou a denúncia do MP e caso seja condenado a pena é de 2 a 5 anos de prisão, já que racismo é crime previsto em lei.

Em defesa de Cocielo o advogado declarou que “Contar uma piada sobre negros não transforma um humorista em uma pessoa racista ou propagador do ódio contra negros, da mesma forma que contar uma piada sobre judeus não transforma um humorista em uma pessoa antissemita”.

Além disso, após o ocorrido o youtuber disse ser afrodescendente e que sabe na pele o que significa ser pobre e periférico. Seguindo essa declaração o advogado de Cocielo disse que “É evidente que Cocielo faz piadas com sua própria condição, o que um artifício humorístico usado por comediantes no mundo todo”.

Comments