“Tudo nasce em um piquenique no Parque Madureira para unir as famílias negras e aí cresce, hoje é um festival. A ideia é: se a colonização separou nossas famílias, Wakanda quer juntar”. É dessa forma que professor de História e Filosofia Raymundo Jonathan define esse movimento que ele criou e organizou, o Wakanda In Madureira.

Ele explica que esse movimento que começou com o piquenique, hoje organiza muitas outras atividades com foco na cultura negra. “A gente organiza visitas guiadas pelo Rio de Janeiro com roteiros pretos. Tem oficina de carnaval que rola no Wakanda, numa parceria com o grupo Coração Batuqueiro”, detalha Johathan.

Em novembro está previsto um Papo com Griot, que se trata de um encontro com os mais velhos. “Me angustia esse vaco geracional”, finaliza Raymundo.

View this post on Instagram

Wakanda in Madureira é África em diáspora.

A post shared by WΔKΔNDΔ IN MΔDURΣIRΔ (@wakandainmadureira) on

Quem quiser saber mais sobre a programação do Wakanda in Madureira, vale a pena seguir suas redes sociais.

Facebook: https://www.facebook.com/wakandainmadureira/
Instagram: https://instagram.com/wakandainmadureira

 

Comments

Comentários