Versão portuguesa do filme “Soul” tem dublagem feita só por brancos

0
1446

Recém-lançado, o filme “Soul” fez história por apresentar o primeiro protagonista negro nas produções da Pixar: o professor de música nova-iorquino Joe Gardner. Além dele, a maior parte dos personagens também é afro-americana.

Na versão original da produção, o estúdio honrou a representação visual da comunidade afro-americana também no áudio, escolhendo apenas pessoas negras para darem voz às animações. Dentre os artistas escalados, estão grandes nomes de Hollywood, como Jamie Foxx (Joe Gardner), Daveed Diggs (Paul), Questlove (Curly), Phylicia Rashad (Libba Gardner) e Angela Basset (Dorothea). No Brasil, quem deu vida ao professor de música foi o ator Jorge Lucas, intérprete do médico Dr. Mauri da novela “Bom Sucesso”.

Na foto, os dubladores do personagem Joe Gardner, protagonista de ‘Soul’. Jamie Foxx é a voz original, Jorge Lucas é dublador da versão brasileira e, por último, Jorge Mourato, responsável pela polêmica dublagem portuguesa.

Na versão de Portugal, o time de dubladores responsáveis pela versão portuguesa de “Soul” é composto praticamente só por atores brancos. A opção por um casting excluindo artistas negros fez com que um grupo de artistas, intelectuais e empreendedores de mudança social seriamente investidos na causa anti-racista criassem um abaixo-assinado. O grupo destaca a preocupação com a representatividade e o legado da cultura negra apresentados na versão original, e afirma que não houve o mesmo cuidado com a dublagem portuguesa.

Não está em causa o habitual bom trabalho em dublagens feitas em Portugal ou a qualidade dos atores da versão portuguesa, mas há aqui a expectativa de respeito pela intenção original e pelo que este representa historicamente: ser o primeiro filme de animação com um protagonista negro, interpretado por vozes negras. As palavras respeito, representatividade e intenção são chave aqui”, justificam.

A petição já acumula mais de 15 mil apoiadores; Confira aqui.

Comments