A filósofa, escritora e ativista Sueli Carneiro foi homenageada com o troféu de ‘Personalidade Literária do Ano’ no 64º Prêmio Jabuti. Ela foi honrada por sua contribuição para o pensamento social do Brasil e por sua relevância no debate público antirracista. “Dentre os muitos sonhos que tive na vida, eu nunca imaginei a possibilidade de ser homenageada com um prêmio como esse”, disse Sueli ao receber o prêmio, durante cerimônia que aconteceu no último dia 25 de novembro.

Sueli Carneiro é uma militante histórica do Movimento Negro Brasileiro e teve sua primeira biografia escrita pela jornalista Bianca Santana. Foto: Divulgação.

“[Esse prêmio] nunca me pareceu algo que pudesse estar ao meu alcance. E aqui estou eu nesta noite, realizando sonhos não ousados”, continuou a escritora. “Esse título acolhe generosa e solidariamente não apenas os meus escritos mas sobretudo, confere reconhecimento as lutas que empreendemos contra as vivências cruéis que pessoas negras experimentam nessa sociedade”.

De acordo com o Jabuti, Sueli se declara ‘uma intelectual orgânica’, e sua obra comprova toda a organicidade de seu pensamento. Em confronto aberto com os nós históricos de uma sociedade que se declara democrática, harmônica e mestiça em vez de racista, ela encontrou em Michel Foucault as ferramentas teóricas para confrontar esse delírio.

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments