Sesc Ipiranga traz Negritudes como tema da mostra de cinema “Cena Preta, Plano Negro”

0
Sesc Ipiranga traz Negritudes como tema da mostra de cinema “Cena Preta, Plano Negro”

Trazendo uma reflexão sobre representatividade na produção cinematográfica brasileira contemporânea, o Sesc Ipiranga apresenta do dia 16 de julho à 26 de agosto a mostra “Cena Preta, Plano Negro”, que aborda a temática “Negritudes”.

Através da exibição de longas, médias e curtas-metragens, dirigidos por negras e negros; mesas de bate-papos, oficina e uma apresentação musical, a mostra sugere outras possibilidades de expressões e existências para além do discurso dominante, que historicamente, relegou aos negros papéis secundários e estereotipados nas produções brasileiras.

A edição é parte de um ciclo de mostras que busca iluminar as temáticas: gênero, sexualidade, negritudes e direito a ocupação e moradia, no cinema brasileiro. Com o tema Negritudes, a proposta é discutir a presença de negra e negros na produção das obras e os papéis desempenhados pelos mesmos no contexto dos filmes.

Foto: Alile Dara

As exibições acontecem no teatro do Sesc Ipiranga, na área de convivência e no espaço “sala de estar”, montado especialmente para o projeto. Além de assistir aos filmes o público poderá participar de bate-papos, de uma oficina de tranças e penteados e uma apresentação musical com o rapper Tiely, no dia 29/07.

O projeto segue com exibições de curtas-metragens até o dia 26 de agosto.

As crianças são contempladas com sessões especiais. No dia 01 de agosto, quarta, das 19h30 às 20h30 no Cine Favela, em Heliópolis e nos dias 21 e 22 de agosto, das 9h às 10h, no teatro do Sesc Ipiranga.

Exibições

No dia 26, quinta, das 19h às 20h, duas exibições trazem o olhar de cineastas negras com “O dia de Jerusa” e “Mulheres Negras: Projetos de Mundo“.

A mostra continua no dia 27sexta às 16h, com a exibição do documentário Raça, obra que apresenta o trabalho de três afro-brasileiros que lutam por igualdade racial:  Paulo Paim, único negro senador da república, Netinho de Paula, cantor e apresentador de TV e Miúda dos Santos, neta de escravos e ativista quilombola.

No sábado, dia 28, das 16 às 17h é a vez de “Aquém das Nuvens“, “Cores e Botas” e “Nada“.

Dia 29, domingo, das 16h às 17h, a mostra exibe quatro documentários que tratam de questões relacionadas às mulheres. “Nós, Carolinas”,  “No ritmo das obás“, “Cabelo Bom” e “As minas do rap”.

Exibições contínuas de curtas-metragens

As sessões acontecem de forma sucessiva e sequencial, no espaço “Sala de Estar” entre os dias 27/07 e 25/08, de terça a sábado, das 10h às 22h. “A piscina de Caíque“, “Pele Suja Minha Carne“, “Pretas no Hip Hop“, “No beco da Preta“, “Negritudes Heliópolis“, “Lápis de Cor“, “Crespos” e “Empoderadas“.

Foto: Guilherme de Souza

Bate-papos

No dia 26/07 (quinta-feira), às 20h, abre a mostra o bate-papo “Representatividade e a presença negra na produção cinematográfica brasileira”,com participação de Carolina Costa, presidente da comissão de gênero, raça e diversidade da ANCINE, e as cineastas Viviane Ferreira eDay Rodrigues.

A proposta é discutir a representatividade e a presença negra na produção dos filmes brasileiros.

No dia 28/07 (sábado), às 17h, a mesa Três gerações na direção cinematográfica brasileira – com a participação dos cineastas: Renata Martins, Gabriel Martins e Adélia Sampaio, considerada a primeira mulher negra a dirigir um longa-metragem no Brasil – apresenta um panorama histórico da produção cinematográfica realizada por negros.

Oficina

Em dois encontros, dias 28 e 29 (sábado e domingo), das 13h às 16h, a oficina Tranças e penteados, com Amanda Diva Green, a hairstylist conhecida por pentear personalidades negras e LGBTs, apresenta técnicas de trançagem que são base para a criação de diversos penteados. Durante a atividade Diva propõe um amplo debate que relaciona identidade, autoestima, estereótipos e adolescência.

Show: Tiely convida Luana Hansen, Filosofia de Rua e Hellena Borgys

No domingo, dia 29, às 18h, encerrando a primeira etapa da mostra, o rapper Tiely convida artistas do Hip Hop e de outras vertentes para dividir o palco num show que mistura música, performance e diversidade.

Sessões especiais para crianças   

As sessões para crianças acontecem no dia 01 de agosto, das 19h30 às 20h30, no Cine Favela, em Heliópolis e nos dias 21 e 22 de agosto (terça e quarta) das 9 às 10h, no teatro do Sesc Ipiranga, com exibição dos curtas:

A piscina de Caíque – o filme conta a história um garoto que vive numa região onde a falta de água e o calor são constantes. Ele sonha em ter uma piscina até entender que falta algo mais importante para sua família do que o tão desejado objeto.

Òrun Aiyê: a criação do mundo –  na animação o vovô Bira narra para a sua neta Luna como os deuses africanos Olodumaré, Orunmilá, Oduduwa, Oxalá, Nanã e Exú interagem para criar a Terra e os seres humanos.

Cores e Botas – no filme Joana tem um sonho comum a muitas meninas dos anos 80: ser Paquita. Sua família é bem-sucedida e a apoia em seu sonho. Porém, Joana é Negra e não se enquadra no perfil das garotas selecionadas pelo programa.

Para mais informações, acesse: www.sescsp.org.br/ipiranga.

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments

No posts to display