Fazendo uma singela adaptação da palavra Ubuntu, muito da arte negra no cinema, TV e teatro, é por que Ruth Souza, que faleceu nesse domingo (28) aos 98 anos,  existiu. “Ela veio antes de todas nós. Ela veio antes da Chica Xavier, ela veio antes da Lea Garcia, antes da Zezé Motta. Ela veio antes de muitas antes de nós”, destacou Taís Araujo em seu Instagram.

Na dramaturgia Negra Dona Ruth inventou a roda sim, sendo a primeira mulher negra em vários momentos da sua vida profissional, como por exemplo, sua encenação no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, em 1945, no espetáculo “O Imperador Jones” (“The Imperator Jones”), do dramaturgo americano Eugene O’Neill (1888-1953).  Como Taís Araújo bem descreveu em seu Instagram

A atriz sempre disse em suas entrevistas, que interpretar a poetiza Carolina de Jesus, foi seu trabalho preferido. “Eu até esquecia quem eu era”, ilustrava a atriz.

Ruth de Souza chegou a dar aula de alfabetização para pessoas pobres que queriam se tornar atores, mas não sabiam ler. Ela conta um pouco sobre sua própria história nessa homenagem da Ancine:

Despedidas e homenagens

Dona Ruth foi uma unanimidade dentro da classe artística. No carnaval desse ano, ela homenageada pela escola de samba Santa Cruz, no desfile da Série A do Carnaval do Rio.

“‪Ruth de Souza foi a primeira atriz negra que construiu carreira no teatro, cinema e na televisão brasileira. Partiu para outro plano hoje, aos 98 anos, e deixa um verdadeiro legado. Vá em paz, dona Ruth”, disse o roteirista Walcyr Carrasco.

“A passagem da Grande Dama Ruth de Souza, nos deixa com uma imensa sensação de perda por tudo que ela foi e representa.
gratidão por toda a história e legado que deixou.
ViVa Dona Ruth de Souza!!”. Essas são as palavras da atriz Maria Gal, de As Aventuras de Poliana e que também atua como ativistas na inclusão do negro no mercado audiovisual.

https://www.instagram.com/p/B0d7j_wpqsP/

Atores a atrizes negras compartilharam fotos com Ruth de Souza, deixando mensagens emocionantes de despedidas, sem esquecer de enaltecer o legado de uma atriz que viveu em um mundo muito mais racista do que hoje, mas não perdeu a elegância, a vontade de trabalha e de fazer um trabalho baseado na excelência negra.

https://www.instagram.com/p/B0d_VYfHmJ3/

https://www.instagram.com/p/B0efgS9lE3J/?igshid=1qwggbtkbnmt8

 

 

 

Comments