Rapazes flagrados fazendo sexo em universidade são detidos por acusação de racismo, após chamar segurança de macaco

2640
888

CAMPUS estácio de sá

 

Dois alunos da Universidade Estácio de Sá do Norte Shopping, na Zona Norte foram pegos em flagrante fazendo sexo na sala de aula e  autuados por ato obsceno e injúria racial na 25ª DP (Engenho Novo) após discutir com um segurança.

Ao ser chamado pelos alunos para pedir que os dois rapazes parassem e se vestissem, o segurança Ricardo de Lima foi ofendido pelos dois.  “Quando entrei, vi os dois completamente nus e transando. Eles estavam transtornados. Me chamaram de corno e macaco. É um absurdo aluno de uma faculdade com pensamento racista. Não perdoo nenhum dos dois”, disse o segurança Ricardo de Lima, de 29 anos em entrevista ao jornal O Dia.  Policiais do 3º BPM (Méier)  efetuaram a prisão dos universitários, de 21 e 20 anos (um cursa Administração e outro, Psicologia).

Por meio de nota, a direção da Estácio de Sá afirmou que apenas um dos envolvidos no incidente é aluno da universidade. “A instituição acompanha o desenrolar do episódio junto às autoridades policiais e reafirma seu compromisso com a segurança e o bem-estar dos alunos dentro de suas dependências”, diz a nota.

Comments

Comentários