Mais usado por negras, transportes públicos são locais de assédio e medo entre as mulheres, diz pesquisa

0
479
(FOTO: RICARDO MORAES / REUTERS)

Embora as mulheres sejam as pessoas que mais caminham e mais utilizam o transporte público a rua é um lugar de muita vulnerabilidade e insegurança para nós. Segundo levantamento realizado pela Think Olga e pela ASK-AR e divulgado nesta quarta-feira (25), 97% das mulheres já sofreram assédio no transporte público e as mulheres negras são as que mais usam transportes público e portanto as maiores vítimas de assédio em pontos de ônibus.

A Think Olga criou a jornada Cidades para Mulheres: O Caminhar é Feminino, para pensar em como construir cidades mais seguras para as mulheres. Após investigar os principais desafios que elas enfrentam nas ruas, junto a especialistas, gestores públicos, ativistas, motoristas, chegamos ao estudo Meu PONTO Seguro, lançado dentro da mobilização dos 21 Dias de Ativismo Pelo Fim da Violência Contra as Mulheres, campanha da ONU Mulheres.

Embora as mulheres sejam as pessoas que mais caminham e mais utilizam o transporte público, o estudo aponta que 77,8% delas se sentem inseguras nos pontos de ônibus, o que mostra como esse espaço (a rua) é um lugar de muita vulnerabilidade e insegurança.

Comments