O que o BBB nos ensina sobre finanças?

0
306

Há quem diga que o BBB tem sido, ao longo de suas edições, só um entretenimento (às vezes, nem tão divertido assim) para as noites da nossa semana. Mas de tudo é possível tirar algumas lições para nossa própria vida… Inclusive financeira.

Não é difícil nos pegar imaginando, enquanto assistimos ao programa, o que faríamos com 1 milhão e meio de reais. Eu sei que é bastante dinheiro, mas não faltam histórias de antigos participantes que receberam um dinheirão e não conseguiram dar um salto na vida. Infelizmente, ganhar uma bolada não é sinônimo de ficar rico para sempre. É preciso ter educação financeira para lidar com essa grana.

Investimentos ruins, golpes sofridos, brigas, gastos exagerados… Olha, já se viu de tudo! Uma das primeiras ganhadoras do programa gerou uma comoção nacional porque, anos depois da premiação, estava morando em uma quitinete e vivendo com dificuldades financeiras. Ela ajudou amigos e parentes, que não honraram o pagamento, e teve que arcar com essas dívidas. Você sabia que 1 a cada 10 brasileiros se endivida por emprestar seu nome a terceiros? Esse caso nos ensina que só vale se responsabilizar pelas dívidas de outras pessoas caso você possa pagar por elas sem dificuldade, mesmo que seu amigo ou parente não consiga.

Já outra vencedora conseguiu multiplicar o prêmio recebido e, hoje, tem um patrimônio que soma 8 milhões de reais. Depois de comprar uma casa para si, investiu nos seus estudos e construiu seu próprio negócio. Com a receita da empresa, conseguiu ampliar a operação e ainda criou seu próprio projeto social, que apoia crianças carentes. Esse caso nos mostra que o dinheiro, quando bem administrado, pode gerar frutos não só para a nossa geração, mas principalmente para as próximas. Graças aos seus investimentos, ela conseguiu arcar com todo o tratamento de sua filha, que sofria de uma doença desde a infância e, agora, se formou na faculdade e vive bem.

E você achou que não teríamos exemplos do BBB21? Claro que temos! Por conta de suas condutas no programa, dois jogadores conseguiram perder e ganhar milhares de reais em poucas semanas. Com atitudes contraditórias na casa, um dos participantes pode perder até 5 milhões de reais em contratos, shows e visibilidade nas redes sociais. Caso ele não tenha uma boa reserva financeira, pode sofrer um verdadeiro “tombo” no seu estilo de vida.

Com o outro participante, aconteceu o oposto. Com seus pedidos de desculpa e a tentativa de diálogo na casa, ganhou o coração do público e, ao sair do programa, recebeu novas propostas de trabalho e uma vaquinha online, apoiada por vários famosos, que tem como objetivo arrecadar 1 milhão e meio de reais – o mesmo valor da premiação do jogo. Se ele mantiver o controle financeiro em dia e souber realizar seus investimentos, essa será a oportunidade de conseguir sua independência antes mesmo de completar 30 anos. A forma como agimos nos espaços interfere em nossas relações, ambiente de trabalho ou empreendimento. Consequentemente, na nossa carteira também.

No fim das contas, a sua personalidade e vivências influenciam a forma como você lida com o seu dinheiro hoje, e essas atitudes dizem bastante sobre como você lidaria se ganhasse muito dinheiro no futuro. Nem sempre mais dinheiro é a solução dos problemas: ele só potencializa quem você é, seus sonhos e comportamentos. Seja com 1 milhão e meio no bolso ou com o seu salário de cada mês, o importante é regar bons hábitos financeiros. E, assim, ótimos frutos virão.

Comments

Artigo anteriorHBO divulga data de estreia de documentário sobre Tina Turner
Próximo artigoEmpoderamento negro, feminino e muita autenticidade: Mc Soffia completa 10 anos de carreira
Apaixonada por educação, chás e um sambinha, Bia Santos tem 24 anos, é carioca e a atual CEO da Barkus Educacional, edtech social de inclusão e educação financeira, uma das startups vencedoras do Menos30Fest, festival de empreendedorismo da Rede Globo. Bia é graduada em Administração pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e Universidade do Porto e pós-graduanda em História e Cultura Africana e Afro-brasileira pelo Instituto Pretos Novos, onde pesquisa diversidade organizacional e finanças com foco em questões raciais. Seu amor por novas culturais a tornou uma viajante de carteirinha, com experiência em 20 países! Foi reconhecida pela Forbes na lista Under 30 na área de Ciência e Educação, speaker do TEDxUFF 2017 e faz parte do livro Somos Empreendedoras, do Itaú Mulher Empreendedora, que conta a história de 25 mulheres inspiradoras brasileiras.