O multiverso da juventude preta do século 21

0
O multiverso da juventude preta do século 21
Foto: Getty Images.

Vivemos tempos de transformações profundas e impactantes. Os fatos se sucedem em velocidade e intensidade. Testemunhamos todos os dias uma interação alucinante entre o mundo virtual e o mundo concreto.

A juventude é a “ponte” natural entre a infância e a vida adulta. E, neste cenário, a juventude afrobrasileira antenada, entre os riscos e oportunidades existentes na narrativa complexa que é a experiência da vida neste século bem alucinante, dá mostras de que compreende e assume a relevância de seu “pretagonismo” na dinâmica de um mundo mais integrado e sempre desafiador para nós, pessoas pretas contemporâneas.

E cada vez mais a juventude preta promove a exaltação e a valorização de nossa ancestralidade, que é provavelmente o maior patrimônio espiritual e dialético de uma pessoa preta. A juventude preta tem ocupado o seu devido lugar de fala quando o assunto é família preta, que é, a rigor, o nosso porto seguro afetivo e o nosso ponto de partida de nossa mobilidade social e de nossas conquistas pessoais e coletivas.

E, em complemento à esta observação, a galera preta na faixa dos 15 e 25 anos entende, por exemplo, a importância do cuidado com a saúde da população preta também como um fator de cidadania e até mesmo de resistência cívica, diante de tantas demandas que são e estão historicamente associadas ao povo preto do Brasil.

O exercício da autoestima é cada vez mais observável no universo afro-adolescente brasileiro. Meninas e meninos da pele escura cada vez mais se olham no espelho e sentem orgulho da imagem ali refletida. Em que pesem os obstáculos vistos diante das incertezas políticas, sociais e econômicas destes tempos, os jovens pretos do Brasil estão cada vez mais interessados em
projetos e iniciativas culturais que dialogam diretamente com a sua estética e com a sua visão de mundo.

Os jovens pretos destes novos tempos, nominalmente as gerações “Y”, “Z”, e até mesmo os egressos da geração “Alfa”, estão cada vez mais politizados e cientes da sua importância enquanto cidadãs e cidadãos com direito ao voto e à escolha de seus representantes na gestão pública para a defesa de suas pautas, em um país desigual e sabidamente excludente.

A juventude preta devota das religiões de matriz africana professa e advoga em favor de sua fé, com legitimidade e reverência no mundo virtual e no mundo concreto, e isto é muito bom! E a juventude Afro-lgbtqia+ se posiciona progressivamente em busca do seu merecido respeito e inclusão no convívio em sociedade.

Muitas das filhas e dos filhos da comunidade preta que viveu as agruras e as atribulações dos anos 60 e 70 do século 20 tem um entendimento mais apurado do que é empreendedorismo, educação financeira, inteligência emocional afro-orientada, dominar um segundo ou terceiro idioma, respeito ao meio ambiente e sustentabilidade.

E, não menos importante, um outro avanço significativo tem sido o aprofundamento das jovens e dos jovens pretos do Brasil sobre a potência dialética que os ditos “Estudos Africanos” proporcionam em sua re-conexão existencial e em sua narrativa como seres humanos merecedores de respeito e do direito inalienável à uma vida decente e com dignidade. As leis 10.639 e 11645 e as ferramentas de pesquisa disponíveis via Internet precisam e devem ser cada vez mais disseminadas entre a juventude preta do Brasil.

O caminho ainda é espinhoso e cheio de percalços até atingirmos uma cidadania de primeira classe. Muitos indicadores ainda atestam que há, sim, o projeto nem tão velado de extermínio dos jovens afrodesendentes deste país. Isto é fato e precisa ser denunciado. Mas a nossa juventude de “melanina acentuada”, em grande medida e a despeito das dores do cotidiano, tem se mostrado uma salvaguarda reconfortante para os nossos destinos enquanto povo dentro de um país.

A juventude preta do Brasil do Brasil veio para brilhar e vencer!

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments

No posts to display