“NIA: a jornada de uma jovem negra” jogo idealizado por jovens negras aguarda parcerias para distribuição

0
440
Foto: Divulgação

O jogo foi idealizado por jovens negras do curso “Empoderamento e Cinema – Jovens Negras no Audiovisual” do Cinema Nosso. O módulo de jogos foi criado pensando em mudar a realidade da baixa representatividade de mulheres negras no mercado de jogos. E a proposta do jogo NIA segue o mesmo viés de representatividade.

Com em média 30 minutos de duração, a ideia é ajudar a garota NIA a chegar na escola em que é bolsista, e para fazer isso os jogadores precisam responder algumas questões e percorrer o caminho até o fim do tabuleiro. As perguntas envolvem personalidades negras, momentos e movimentos da cultura brasileira que foram protagonizados por pessoas pretas.

“Eu descobri muita coisa enquanto fazia as cartas, coisas que nem sequer comentaram na escola, que mudaram o rumo do Brasil”, conta a estudante Clara Santos, uma das alunas responsáveis pelo conteúdo do jogo.

Além de contribuir com a propagação de informações sobre personalidades negras e todo o movimento, o jogo também incentiva a colaboração entre os participantes e indiretamente reforça o combate ao racismo ao conter tantas informações que antes nos foram ocultadas. 

“Ao conhecer a trajetória de personalidades pretas que fizeram e fazem história no meu país, eu senti que posso fazer o que quiser também. Acho que esse é um fator muito importante do jogo, assim como ajudar o jogador, independentemente da cor de sua pele, a reconhecer situações de racismo e a se engajar na luta antirracista”, explica a publicitária e produtora audiovisual Ana Beatriz Ramos, que participou do desenvolvimento do jogo

O projeto inicial envolvia um jogo digital, porém, em detrimento da pandemia do Covid-19 as idealizadoras do NIA precisaram pensar em um modelo analógico. O projeto foi finalizado e atualmente busca por parcerias para distribuição, a ideia é que o jogo esteja disponível nas escolas ao alcance de jovens entre 13 e 15.É importante que jovens negros e periféricos tenham acesso ao jogo NIA, pois além de ser fruto da imaginação de mulheres negras, os conteúdos enaltecem a cultura negra no Brasil e incentivam a busca por nossas histórias.

O Cinema Nosso busca parcerias para distribuição do game.

Comments