O jogador Neymar utilizou suas redes sociais nesta última quinta-feira (29) para declarar voto em Jair Messias Bolsonaro (PL), candidato à reeleição como Presidente da República. A iniciativa do atleta foi amplamente criticada por colegas, personalidades da mídia, influenciadores e fãs. “É lamentável que um cara negro, que vem da favela, pense em apoiar um homem que odeia tudo que ele representa”, disse o comunicador Jonas Di Andrade, através de um tweet viral. “Não há título de copa do mundo que possa apagar o quão triste é isso não só pro Brasil, mas para quem se espelha nele”.

“Neymar não é menino, gente. Ele já tem mais de 30 anos e acesso à informação“, criticou a ativista Luciana Viegas. “Esse posicionamento dele não é por falta de acesso e nem por ignorância. E aliado a um genocida. Não há leveza nisso. Não há falta de entendimento, é só perversidade e poder mesmo”.

Em resposta aos comentários, Neymar voltou às redes sociais nesta sexta-feira (30). “Falam em democracia e um montão de coisa, mas quando alguém tem um opinião diferente é atacado pelas próprias pessoas que falam em democracia. Vai entender”, escreveu o jogador. Apesar das críticas, o posicionamento do atleta foi muito bem recebido pelos apoiadores de Bolsonaro, que chegaram subir mutirão de apoio ao longo da última quinta-feira (29). “Fica firme campeão. Você mostrou que está pronto para liderar a seleção brasileira em busca de mais um título mundial. Deus o abençoe e a sua família”, escreveu Adolfo Sadhsida, atual Ministro de Minas e Energia.

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments