Agora no mês de Abril, o museu Afro Brasil, em São Paulo, comemora 15 anos, se consagrando como um dos principais espaços de cultura da cidade de São Paulo.

(Foto: Luiza Magalhães)

“São Paulo é uma cidade-síntese, que resume em si toda a riqueza da diversidade étnica e cultural de nosso país, e que, por sua condição cosmopolita, não a isola da realidade do mundo globalizado em que vivemos. É aqui que todas as diferenças se encontram e se confrontam, que todas as sínteses se tornam possíveis, todos os choques visíveis, mais que em qualquer outra parte do país. Aqui é o lugar onde um Afro Brasil nos oferece o desafio de uma herança a resgatar”, ressalta Emanoel Araujo, fundador do Museu Afro Brasil.

No sábado, dia 6 de abril, às 11h, a exposição “Museu Afro Brasil, nos seus 15 anos, celebra São Paulo – Uma iconografia urbana” comemora o aniversário da exposição.

Confira as demais exposições do espaço que trazem muitas ancestralidade e negritude para capital paulista:

EXPOSIÇÕES

Exposição de Longa Duração

A exposição de Longa Duração pretende contar uma outra história brasileira. (…) tem a intenção de desconstruir um imaginário da população negra, construído fundamentalmente pela ótica da inferioridade ao longo da nossa história e transformá-lo em um imaginário estabelecido no prestígio, na igualdade e no pertencimento, reafirmando assim o respeito por uma população matriz de nossa brasilidade.

Design e Tecnologia no tempo da Escravidão

A mostra apresenta mais de 400 peças do acervo do museu, entre objetos de uso doméstico e ferramentas para ofícios rurais e urbanos, que contextualizam o conhecimento aplicado na produção de objetos e utensílios dos séculos XVIII e XIX.

Um Deoscóredes – 100 anos do Alapini Deoscóredes Maximiliano dos Santos

A exposição é uma homenagem ao centenário de nascimento de Mestre Didi (1917-2013), Alapini do Ilê Asipa e filho de Mãe Senhora (1890-1967) – iyalorixá do Ilê Axé Opô Afonjá.

África Contemporânea

A exposição apresenta trabalhos de artistas contemporâneos de diversos países africanos, criadores conhecidos por exporem as próprias feridas e acumulações por meio de pinturas, esculturas, instalações, desenhos e colagens.

África e a Volta dos Espíritos

A mostra África e a Presença dos Espíritos reúne esculturas, máscaras, asens e moedas produzidas em cobre, madeira, tecido, miçangas e fibra vegetal dos tradicionais povos africanos Guro, Fon, Senufo, Iorubá, entre outras etnias.

Isso é coisa de Preto: 130 anos da Abolição da Escravidão
Nos 130 anos da abolição da escravidão (1888), o Museu Afro Brasil ressalta a competência, o talento e a resistência negra que evidenciam e valorizam a fundamental contribuição africana e afro-brasileira na construção do país.

Museu Afro Brasil, nos seus 15 anos, celebra São Paulo – Uma iconografia urbana I Abertura 6 de abril

ATIVIDADES EDUCATIVAS

Visitas para grupos espontâneos
Dias 07, 14 e 28 de Abril (domingos), às 14h00

As visitas para o público espontâneo terão como foco temas relativos aos núcleos que compõem a exposição de longa duração e que abordam a História, Memória e Arte dos brasileiros a partir da perspectiva afro-brasileira.

Atividade gratuita
Público-alvo: Livre
Duração: 1h00
Inscrições: Para participar, basta chegar com 15 minutos de antecedência ao horário programado e procurar o setor de acolhimento.

Oficina “África em Estampas”
13 de Abril (sábado), às 15h00

A partir de uma visita ao acervo do Museu Afro Brasil, serão destacadas grafias de povos do continente africano, a partir da análise de tecidos, observando aspectos de sua composição e de suas funções em diferentes contextos. A visita é seguida de uma oficina, na qual confeccionaremos padrões de estampas em tecidos.

Atividade gratuita
Público-alvo: livre.
Duração: 120 min.
A atividade será realizada com grupo de no mínimo 5 e, no máximo, 20 pessoas.
Inscrições: [Clique Aqui]

Aos Pés do Baobá
27 de Abril (sábado), às 11h30

Durante este evento de contação de histórias ou mediação de leitura, os visitantes terão oportunidade de se aproximar de dimensões das narrativas africanas ou afro-brasileirase, em seguida, participar de um bate-papo conduzido por integrantes do Núcleo de Educação do Museu Afro Brasil.

Atividade gratuita.
Público-alvo: livre
Duração: 2h00
Inscrições: [Clique aqui]

O funcionamento do museu é de terça-feira a domingo, das 10 às 17hs, com permanência até às 18hs.

Entrada Inteira: R$ 6,00 – Meia Entrada: R$ 3,00 – Grátis aos sábados. Política de gratuidade no site.
Para agendar visita mediada pelos educadores do Núcleo de Educação acesse: http://www.museuafrobrasil.org.br/visite/planeje-sua-visita/agendamento-de-visita

Comments

Comentários