Mulheres brancas enaltecem “beleza” de neonazistas

0
Mulheres brancas enaltecem “beleza” de neonazistas

Na última quarta-feira (6) um grupo de apoiadores de Trump e supremacistas brancos entrou no Capitólio durante a recontagem oficial dos votos do Colégio Eleitoral para impedir confirmação da vitória de Joe Biden. Em discurso pouco antes da invasão, presidente insistiu que não aceitaria a derrota e incitou manifestantes a marchar até o congresso.

A partir da fácil invasão ao congresso e ausência de punição aos envolvidos notamos cenas nítidas do privilégio branco. Em vídeos divulgados nas redes sociais, dois dos manifestantes reproduzem a cena da morte de George Floyd – homem negro sufocado até a morte por policiais brancos que pressionaram o joelho em seu pescoço -.  A  policia agiu de forma pacifica e tentou negociar com os manifestantes.

Mas a repercussão do assunto não se limitou a abordagem da polícia ou a invasão de fato, nas redes sociais gays e mulheres brancas discutiam sobre a “beleza” dos neonazistas presentes na invasão:

Foram inúmeras as postagens de mulheres brancas elogiando o supremacista branco, e debates sobre o assunto tomaram conta das redes. Militantes do movimento negro e indígena apontaram aos autores dos tweets a problemática por trás das respectivas afirmações, mas não foram bem recebidos. Feministas brancas mencionaram o machismo e tentaram defender o direito de achar neonazistas bonitos sem sofrer repressões por suas opiniões problemáticas.

Em um caso mais extremo uma feminista branca chegou a ameaçar uma mulher negra de processo após ter sido repreendida pela seu post. 

2021 e é desse jeito temos a exemplificação de que o feminismo branco e o antirracismo não caminham lado a lado. Enquanto mulheres brancas lutam pelo direito de achar neonazistas bonitos, mulheres negras lutam para sobreviver.

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments

No posts to display