Mostra Itinerante de Cinema Negro tem segunda edição em Salvador com mais de 70 filmes e grandes atrações musicais

0
603

A segunda edição da Mostra Itinerante de Cinemas Negros – Mahomed Bamba (II MIMB) será realizada em Salvador, de 14 a 18 de agosto. Nas 18 sessões previstas, serão exibidos gratuitamente mais de 70 filmes de várias partes do mundo em bairros da cidade. A cerimônia de abertura será no dia 14, às 18h, no SESC Pelourinho. Nêssa e o rapper abrem os shows, às 21h, em seguida tem a banda Afrocidade. A produção também está preparando uma atração surpresa para o show de abertura.

Nesta edição, a mostra traz apresentações culturais, oficinas, palestras, exposição e circulação de novos conteúdos dos cinemas negros nacionais e internacionais. A Curadoria de filmes nacionais desse ano foi composta por Dayane Sena, Heraldo De Deus e Rayanne Layssa, coordenados por Julia Morais e Taís Amordivino. Já a Curadoria de filmes internacionais, coordenada por Kinda Rodrigues, foi composta por Janaína Oliveira e Alex França. O júri é composto por Beatriz Vieirah, Luciana Oliveira e Thales Novaes.

Ainda serão exibidos longas e curtas-metragens de ficção, documentários, animações e obras experimentais, a fim de dialogar com adultos e crianças de bairros populares e periféricos da cidade de Salvador. O objetivo da mostra é ampliar as janelas de reprodução dos conteúdos nacionais e internacionais produzidos por realizadores negros. Em sua segunda edição, a MIMB traz Serão exibidos

O evento vai circular por sete bairros da cidade, com sessões simultâneas em oito espaços culturais: Ilha de Maré (Comunidade Quilombola de Bananeiras), Quadra Esportiva do Calabar (Calabar), Praça da Revolução (Periperi), no Goethe-Institut (Corredor Vitória), Sesc Pelourinho, Centro Cultural da Barroquinha, Sala Walter da Silveira – Dimas (Barris) e Casa de Angola (Barroquinha).

Serão oferecidas oficinas de produção audiovisual com aparelhos móveis com a participação das oficineiras Ana do Carmo, Fabíola Silva e Ariel Dibernaci; oficina de crítica de cinema Afrocentrada com Alex França; oficina voltada para o olhar sobre os corpos LGBT nos cinemas com Heitor Augusto; e Master Class: O Cinema e o Espelho: experiências, olhares e registros com Everlane Moraes. Todas terão 30 vagas no valor de 60,00. Entendendo que o processo inclusivo parte da disposição ao acesso, serão disponibilizados 7 bolsas integrais e 8 com 50% de desconto.

A mostra leva o nome do professor Mahomed Bamba, pesquisador fundamental sobre cinema negro e diaspórico, nascido na Costa do Marfim e radicado no Brasil, onde viveu por mais de vinte anos. Nesta segunda edição, 230 filmes foram inscritos no processo de seleção e a programação contará com grandes atividades paralelas, como a Exposição de “Cinemas Angolanos.

No encerramento, haverá premiações com troféus para os filmes divididos em 5 categorias: melhor filme, melhor direção, melhor roteiro, melhor fotografia e prêmio Akuaba.

A MIMB é uma iniciativa de mulheres negras cineastas, realizadoras, produtoras e ativistas, que vislumbraram a necessidade de fomentar o intercâmbio cultural entre produções cinematográficas negras do Brasil com o mundo, para além de repensar o processo de distribuição destes produtos, atentando para a importância do acesso ao cinema nas periferias, e a relação entre o cinema e a cidade, de modo geral.

Entendemos o quão é importante celebrar Os Cinema (s) Negro(s), e que esta pluralidade faz parte da navegação diaspórica que nos conecta em todas pontas do mundo. Em reverência aos estudos do saudoso professor Mahomed Bamba, a MIMB 2019 integra “S” como multiplicidade de construção, soma e pertencimento. Trazer as óticas construídas mundialmente para a Bahia. Deste modo, ampliamos as inscrições para produções negras de cada canto do mundo. Nossas conexões são de navegação, identidade e caminhos” aponta Daiane Rosário, idealizadora da Mostra.

A Mostra tem a idealização e coord. geral por Daiane Rosário; coord. de curadoria nacional Taís Amordivino e Julia Morais; coord. de curadoria intenacional Kinda Rodrigues; coord de produção Loiá Fernandes; coord executiva Naymare Azevedo.

Comments

Comentários