Artista de Diadema retrata maternidade negra em maior obra de arte urbana do país

0
567
Foto: Divulgação

Obra realizada em Belo Horizonte reforça o afeto entre a real família brasileira

Nascido e criado em Diadema, o artista visual, Robinho Santana inaugura a maior obra de arte urbana do Brasil, realizada em Belo Horizonte. O trabalho que integra a 5ª edição do festival de arte pública CURA – Circuito Urbano de Arte, retrata a maternidade negra, com uma mulher que cuida de seus dois filhos. 

O artista que norteia seus trabalhos na retração do povo preto como protagonistas e autores de sua própria história, reforça a importância da representatividade, da exaltação do afeto entre a real família brasileira, e do reconhecimento da grandeza desse povo discriminado apenas pela cor de sua pele, conforme revela em entrevista recente ao UOL. 

“Sentir-se representado de forma digna faz com que você olhe para outros lugares para além daquele em que a sociedade te colocou, te faz querer conhecer, te inspira a ser e a entender que você também pode ser aquilo que o outro parecido contigo é. O poder e a importância da representatividade negra nas artes plásticas, por exemplo, me fez estar aqui, quando lá atrás me vi em outro artista negro e vislumbrei que era isso que eu queria fazer de minha vida”, conta o admirador de Jean-Michel Basquiat (1960-1988).

Comments