Luana Xavier sobre terapia: “Não existe nada que a gente diga no consultório que não seja relevante”

0
565

A atriz e apresentadora Luana Xavier interpreta Giovana na nova temporada de ‘Sessão de Terapia’, série da GloboPlay que apresenta Selton Mello como o psicoterapeuta Caio Barone. A neta de Chica Xavier (1932-2020)  recebeu com surpresa o processo para sua entrada na produção. “Eu fui surpreendentemente chamada para o teste que era sigiloso. A Cássia, produtora de elenco, disse que o diretor do projeto me conhecia e queria muito que eu fizesse aquele teste. Ela então me enviou um termo de confidencialidade onde vinha o nome “Sessão de Terapia”. Mas por ser um termo de confidencialidade eu achei que o nome era fictício”. Luana é uma das principais produtoras de conteúdo do Instagram quando se fala em ancestralidade preta e a aprovação para o seriado entra em sua lista de conquistas no processo de ocupação de espaços. “Não acreditei que se tratava da série tão aclamada e da qual eu já era fã há algum tempo. Quando chegou o texto do teste, eu vi que em uma das frases a Giovanna usava o nome Caio como vocativo. E só aí foi que eu entendi que realmente se tratava da série dirigida e protagonizada por Selton Mello”, conta a atriz.

Imagem: Instagram

Após o teste, Luana, que esteve em produções como “A Vida Invisível” e “Dona Flor e Seus Dois Maridos” (2017), não recebeu resposta imediata e assimilava um processo de perda quando recebeu o sinal dos produtores da série. “Por conta da pandemia, agora os testes não são feitos em estúdio. A gente grava o vídeo em casa, de uma forma caseira mesmo, sem editar e envia para produção. Eu gravei meu teste sem contar para os meus pais do que se tratava. Eu disse para eles que ia pra minha própria terapia on-line. Me tranquei no escritório, gravei e deixei a sorte lançada. Isso foi em julho de 2020. No dia 14 de agosto, quando eu estava em meio ao sofrimento pela partida da minha avó, Chica Xavier, recebi uma ligação da produtora de elenco. E a essa altura do campeonato eu já nem me lembrava mais do teste. Nessa ligação a Cássia me perguntou se eu poderia participar de uma reunião virtual com o Selton e com o Roberto d’Ávila, produtor da série. E nessa conversa eles me perguntaram se eu topava dar vida a essa personagem naquele momento tão delicado que todos já estávamos vivendo por conta da pandemia. Eles me deram alguns dias para pensar. E dois dias depois eu enviei um e-mail dizendo que estava pronta e que tudo o que eu li dos textos da Giovana tinha me deixado aos prantos”, relata.

Luana se sente satisfeita com o resultado conseguido nas gravações da série. A vivência de Giovana não difere das experiências pessoais da própria artista. Diagnosticada com obesidade grau três, a atriz usa as redes sociais para dar visibilidade aos debates sobre a doença e costuma promover campanhas de conscientização. “Acho que o mais difícil em viver essa personagem foi falar de uma história com tantos pontos em comum com a minha própria vida, mas de uma forma que o público enxergasse a Giovana e não a Luana Xavier. E pelas respostas que já venho recebendo de quem prontamente assistiu a nova temporada acredito que eu tenha conseguido alcançar esse objetivo. E essa é uma das maiores alegrias de uma atriz. Saber que conseguiu ceder corpo, voz e alma para uma personagem, mas deixando que o protagonismo seja de fato da personagem”, reflete Luana

Adepta do processo psicoterapêutico em sua vida pessoal, a atriz e ativista aponta processos curiosos em ter de conversar com um psicólogo fictício e sua terapeuta na vida real:  “É bem interessante pensar que em alguns momentos eu dizia coisas na minha terapia e no momento seguinte perguntava a minha terapeuta se eu já tinha dito aquilo pra ela ou se eu estava confundindo com o que Giovana disse pro Caio”, diz Luana que reforça a importância da sinceridade e confiança entre paciente e profissional: “Mas uma coisa que eu aprendi nesses 3 anos ininterruptos de terapia é que não existe nada que a gente diga no consultório que não seja relevante. O nosso silêncio diz muito, nossas pausas também. E até informações que a princípio parecem supérfluas certamente serão de grande utilidade para o processo de autoconhecimento. E isso eu emprestei pra Giovana”, conta.

Imagem; Instagram

Além de protagonizar ‘Sessão de Terapia’, como psicólogo Caio Barone, Selton Mello também é o diretor da série que chega à sua quinta temporada. Questionada se Mello é um bom psicólogo, Luana Xavier não poupa adjetivos: “Selton Mello é um diretor preciso e cuidadoso, um ator extremamente generoso e todas às vezes que entrei no estúdio pra gravar eu pude contar de forma integral com o olhar e a escuta do Caio. Eu enxergava o Caio ali. Me sentia verdadeiramente em um divã. Os grandes artistas, os gênios como o Selton conseguem nos proporcionar isso. A gente ali não brinca de faz de conta. A gente sente na pele, se arrepia, se emociona e vê muita verdade em cada troca de olhar na cena”, descreve Luana.

Ser uma mulher preta e gorda em uma série aclamada é considerado mais que um troféu individual para a atriz e apresentadora. “Uma conquista de uma pessoa preta nunca é individual, é sempre coletiva. Quando me vejo em uma série de tanta relevância como essa eu automaticamente penso em minha avó Chica Xavier, em Ruth de Souza, Léa Garcia, Zezé Motta, Cléa Simões. Mas penso também nas mais jovens. Penso em Isabell Fillardis, Iléa Ferraz, Tatiana Tiburcio, Juliana Alves, Cacau Protasio, Vilma Mello. Lembro também das mais jovens ainda como a Erika Janusa, Elli Ferreira, Erica Ribeiro, Livia Silva e muitas outras.

Minha avó costuma dizer uma frase simples, mas cheia de significados: “a nossa cara precisa estar lá”. E mesmo que minha avó não esteja mais aqui pra presenciar esse momento tão importante na minha carreira, eu sei que lá do Orum ela está dizendo: “Minha Lua cheia de amor entendeu direitinho o recado, porque a cara dela tá lá!”, conclui.

“Sessão de Terapia” já está disponível na GloboPlay.

Comments