Leve as crianças pra cozinha e prepare lanches com sabor de diversão

0
Leve as crianças pra cozinha e prepare lanches com sabor de diversão
Aprenda a fazer deliciosos cookies!

Incluir a criança na cozinha pode gerar muitos benefícios. Um deles é o incentivo a ter uma alimentação saudável. Por isso, neste post, apresentamos essas vantagens e mostramos dicas de como incluir as crianças nas atividades da cozinha de acordo com sua idade. Continue lendo e descubra!Benefícios de incluir a criança na cozinha


Incluir a criança na cozinha pode gerar muitos benefícios para a sua formação. Um dos mais importantes é o desenvolvimento de hábitos alimentares saudáveis. Principalmente quando o índice de obesidade infantil é alto em diferentes países do mundo.
Uma pesquisa da Universidade de Alberta, do Canadá, constatou que crianças que cozinham ou ajudam no preparo das refeições se alimentam melhor. Isso porque, nesse caso, os pequenos podem descobrir ingredientes e saber como as refeições são preparadas. Dessa forma, entendem a importância da seleção e do reaproveitamento dos alimentos.
Outro benefício que resulta da inclusão da criança na cozinha é a associação da alimentação com um momento de prazer. Para os humanos, isso é muito importante, já que o ato de se alimentar não envolve apenas a satisfação das necessidades nutricionais, mas também de socialização e felicidade. É o que os especialistas chamam de comensalidade.Incluir a criança na cozinha também é importante para incentivá-la a ter autonomia e independência para executar tarefas. Além disso, ela pode aperfeiçoar os cinco sentidos e desenvolver habilidades culinárias que poderão ser utilizadas na vida adulta.Atividades que podem ser feitas na cozinha em cada idade.


Agora que você conhece os benefícios de envolver a criança na cozinha, confira a seguir as atividades que podem ser feitas nesse ambiente de acordo com a idade na qual ela se encontra.

Antes de dois anos
No início da vida, incluir a criança na cozinha deve consistir em dividir o espaço com ela. Assim, os pequenos podem experimentar o preparo dos alimentos a partir da observação, em uma participação menos ativa. Ainda assim, eles podem podem desenvolver os sentidos. É possível deixar, por exemplo, que eles segurem alguns ingredientes, como legumes e frutas, que podem ser levados à boca.

De dois a três anos
Nessa fase, a criança já pode adicionar alguns ingredientes em um recipiente e misturá-los. Além disso, ela já começa a falar e esse momento na cozinha pode ser interessante para aprender novas palavras. Portanto, o diálogo deve sempre estar presente.

Entre três e seis anos
A criança que possui entre três e seis anos já está preparada para desempenhar novas tarefas. Amassar ingredientes, esticar e cortar massas, como para fazer biscoitos, bater sucos no liquidificador, limpar a mesa com um pano úmido e lavar itens de plástico e metal são alguns exemplos.

Após os sete anos
Nessa idade, as crianças já têm habilidade para preparar alimentos por completo, como tortas e bolo, e manusear alguns instrumentos, como o ralador. Lavar a louça e colocar a mesa também podem ser tarefas desempenhadas por elas nessa fase.

A partir dos 11 anos
A partir dessa idade, a criança já pode preparar pequenas refeições sozinha, principalmente seguindo receitas. Isso é possível porque, nessa fase, ela já é capaz de manusear utensílios mais complexos e utilizar o fogão. Mas ainda é importante manter a supervisão de adultos, principalmente nas primeiras experiências, até que elas possam cozinhar sozinhas.Cuidados
Independentemente da idade, incluir a criança na cozinha envolve uma série de cuidados. Por isso, é importante manter a supervisão de um adulto em todas as atividades. Usar luvas de proteção contra queimaduras, manter os cabos das panelas virados para dentro e deixá-las nas bocas do fundo preferencialmente são algumas medidas de segurança. Também é importante orientar as crianças sobre como usar facas e a desligar o fogão após o uso.
Programa de alimentação do Villa
O Villa sabe como é importante incluir a criança na cozinha para promover conscientização sobre uma alimentação saudável, o que é fundamental para o desenvolvimento físico e intelectual dos indivíduos.
Por isso, os alunos da Educação Infantil do campus de educação possuem aulas de culinária no projeto Mestre Cuca Mirim.
Nessas aulas, os alunos desenvolvem uma receita com orientação de uma cozinheira e nutricionista. De forma lúdica e divertida, assuntos ligados a alimentação saudável são ensinados aos pequenos.
Além disso, o Villa também conta com um programa de alimentação que tem como objetivo estimular o desejo dos alunos por uma alimentação equilibrada e de qualidade. Os lanches e refeições oferecidos no campus são acompanhados por nutricionista e responsável técnico que garantem as melhores práticas alimentares.

Vamos às receitas!

Cookies encantados.

Separe:
220g de chocolate amargo 70% cacau em gotas (cerca de 1 ½ xícara). Se preferir cookies mais doces, pode trocar o chocolate
90 g de manteiga gelada em cubos
½ xícara (chá) de açúcar mascavo
⅓ de xícara (chá) de açúcar
1 ¾ de xícara (chá) de farinha de trigo
1 colher (chá) de fermento em pó
⅛ de colher (chá) de bicarbonato de sódio
• 1 pitada de sal
• 1 ovo

Hora de preparar:
Numa tigela, misture a farinha, o fermento, o bicarbonato e o sal. Numa tigela pequena, quebre o ovo e reserve.
Coloque a manteiga gelada na batedeira e bata com a raquete por 20 segundos para deixá-la levemente macia – não é preciso atingir o ponto pomada, é só para facilitar na hora de misturar os outros ingredientes. 
Junte o açúcar mascavo e o açúcar refinado e bata por mais 30 segundos, até formar uma farofa úmida. Acrescente o chocolate e bata apenas para misturar. 


Adicione a mistura de farinha e bata por alguns segundos, até formar uma farofa mais seca. Junte o ovo e bata por cerca de 1 minuto até a massa ficar úmida e sem pedacinhos de farinha – o processo é bem rápido mesmo, a ideia é apenas incorporar os ingredientes de maneira uniforme, a massa não deve ser batida em excesso para evitar o desenvolvimento do glúten, o que deixaria o cookie mais pesado.Para modelar os cookies:separe ¼ de xícara (chá) da massa para cada cookie, pressionando e nivelando no medidor – isso garante que todos tenham o mesmo tamanho e assem por igual. Com as mãos, modele cada porção em bolas e achate, formando discos com cerca de 7 cm de diâmetro. Transfira para uma assadeira grande, deixando cerca de 2 cm entre cada um. 


Leve a assadeira ao congelador por pelo menos 1h30 – esse descanso é essencial para o cookie ficar com a textura perfeita: crocante por fora e úmido por dentro. Faltando 30 minutos para o fim do descanso, preaqueça o forno a 180°C (temperatura média). Leve a assadeira com os cookies ao forno para assar por cerca de 15 minutos. Atenção para o ponto: os cookies inflam,  ficam levemente dourados na lateral, mas ainda molinhos no centro – a casquinha vai ficar crocante após esfriar.
Retire do forno e espere 15 minutos antes de consumir, assim os cookies ficam crocantes por fora e úmidos por dentro.
Depois só saborear. Todos irão amar!!!!

Espetinhos de frutas com chocolate

1 xícara (chá) de manga em cubos
1 xícara (chá) de morango corta ao meio
1 xícara (chá) de banana em rodelas de 1cm
1 xícara (chá) de chocolate 70% derretido
Espetinhos de churrasco

Hora de preparar:
Espete um pedaço de manga, um pedaço de morango e um pedaço de banana no palitinho.
Mergulhe metade do espetinho no chocolate derretido e disponha sobre uma assadeira com papel manteiga.
Leve à geladeira por 15 minutos.
Fácil e delicioso. A criançada ama!

Comments

No posts to display

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.