Léa Garcia sofreu agressões por causa da sua vilã em ‘Escrava Isaura’

0
Léa Garcia sofreu agressões por causa da sua vilã em ‘Escrava Isaura’
Foto: TV Globo

A atriz Léa Garcia foi ao programa Conversa com Bial na última sexta-feira (13) e relembrou diversos momentos importantes nos seus 70 anos de carreira.

Em 1976, quando interpretou a vilã Rosa na novela “Escrava Isaura”, Léa sofreu com a revolta das pessoas na rua, pelas maldades da personagem.

“Apanhei muito. Uma vez, na feira, uma criatura pegou um peixe enorme e bateu com ele nas minhas costas porque eu ‘estava sendo perversa com a Isaura’. Também levei um beliscão que me fez chorar quando esperava um táxi na Praia do Flamengo. Naquela época as pessoas confundiam o personagem com o ator”.

Léa Garcia em ‘Escrava Isaura’ na TV Globo, em 1976. (Foto: TV Globo)

Aos 89 anos, Léa é uma grande referência no teatro negro. Ela foi indicada a melhor atriz coadjuvante no Festival de Cannes pelo papel em “Orfeu Negro”, em 1959, mas ficou em segundo lugar. No mesmo ano, ganhou a Palma de Ouro e o Oscar de Melhor Filme estrangeiro.

Em 1970, ela estreou na TV Globo e também atuou nas novelas “Selva de Pedra” e “A Moreninha”. Atualmente ela está em cartaz no Rio de Janeiro com a peça “A Vida Não É Justa”, baseado no livro da juíza Andréa Pachá.

Durante a entrevista, a atriz também falou da relação com seus pais e a consciência racial. “Eles me criaram de uma forma muito incrível. Me mimaram demais. Pude me encontrar depois dentro de uma sociedade de uma forma muito mais consciente e não como eles estavam me criando. Eles estavam me preparando para ser uma mulher alienada em relação a questão racial do Brasil. Foi o Abdias Nascimento, criador do Teatro Experimental do Negro (TEM)) quem me deu essa retomada da problemática racial no Brasil”.

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments

No posts to display