Lashana Lynch será a agente 007 na nova franquia do filme

0
2888
Foto: Divulgação/Filme

O novo filme da franquia “Sem tempo para morrer” terá uma mulher negra como a agente 007, o ator Daniel Craig continuará interpretando o famoso “James Bond” mas o nome-código será interpretado por Lashana Lynch.

Em entrevista, a atriz disse que seu papel no filme significa um passo adiante nas questões de representatividade. Lashana interpretará Nomi, a agente secreta que herda o título de 007 enquanto o James Bond está no exílio. No ano passado Lashana conquistou o público em seu papel no filme “Capitã Marvel” interpretando a piloto Maria Rambeau e uma mãe solo.

A atriz está fazendo história enquanto a primeira agente 007 negra e mulher após 58 anos da franquia e 27 filmes, ao ser questionada sobre a importância do seu papel no filme a atriz disse estar grata:

 “Me sinto muito grata por poder desafiar essas narrativas”, diz ela. “Estamos nos afastando da masculinidade tóxica, e isso está acontecendo porque as mulheres estão sendo abertas, exigentes e vocais, e denunciando mau comportamento assim que o vemos.”

 No ano passado, o ator Idris Elba estava sendo o ator mais cotado para interpretar o papel de James Bons, após Daniel Craig anunciar que o 25º filme seria o seu último, mas Elba desistiu do papel devido a ataques racistas que sofreu na internet. E infelizmente o mesmo está acontecendo com Lashana Lynch, a atriz afirmou estar sendo atacada e chegou até a deletar sua conta nas redes sociais, Lashana contou que tirou uma semana para meditar e ficar apenas com a família.

“Eu sou uma mulher negra – se fosse outra mulher negra escalada para o papel, teria sido a mesma conversa, ela teria os mesmos ataques, o mesmo abuso”, diz ela. “Só preciso me lembrar de que a conversa está acontecendo e que sou parte de algo que será muito, muito revolucionário.” Disse Lashana em entrevista a Harpers Bazaar

Confira o trailer do filme:

Trailer oficial

O filme “0007: sem tempo para morrer” tem previsão de estreia para abril de 2021 nos EUA.

Comments