Katiúscia Ribeiro- Resgate Filosofal Negro

0
Katiúscia Ribeiro- Resgate Filosofal Negro

 

Por meio de perfis, a campanha #NegrasRepresentam tem o objetivo de apresentar os pensamentos de mulheres negras em diversas esferas sociais e como suas ações vem propondo mudanças na realidade racial do país.

Para os grandes pensadores, a filosofia tem como objetivo estimular a consciência, o pensamento e alimentar posições questionadoras que a torna não um saber, mas uma reflexão sobre o saber. Esse é um dos grandes estímulos para Katiúscia Ribeiro, mestre e doutoranda em Filosofia.  Sua inquietação sobre a destruição de conhecimentos, saberes e culturas pela ideologia branca/ocidental é o que traz sentido para sua trajetória pessoal e acadêmica.

Com livros e artigos que versam sobre como a filosofia africana contribui para problematizar pressupostos eurocêntricos na formação de uma nova geração de professores, em especial na educação básica. Katiúscia é nossa consciência na garantia do não banimento social e exclusão das oportunidades educacionais para a população negra.

Mundo Negro- Como a filosofia africana explica a condição humana negra e seu legado?

A filosofia africana percebe que o sujeito preto teve toda a sua compreensão de mundo destroçada pelos processos coloniais, esses responsáveis por aniquilar toda e qualquer subjetividade que possa fazer dessa mulher ou desse homem sujeito de sua própria história.

Mundo Negro- Que contribuição ela dá a sociedade nos tempos atuais?

A contribuição mais efetiva da filosofia africana é constatar que em uma sociedade racista que apresenta diariamente fatos que reafirmam o local de subalternidade e violência racial, mantendo a população preta em condição de subserviência, a filosofia africana nos permite refletir sobre o racismo com honestidade e responsabilidade. Refletindo o lugar do outro e principalmente reconhecendo neste outro a humanidade aniquilada pelos adventos do racismo. Uma filosofia que se pretende … Uma filosofia descolonizadora.

Mundo Negro- Como a idéia de identidade na perspectiva filosófica africana, pode contribuir para uma educação mais humanizada?

 

A filosofia africana torna-se a ferramenta primordial na reconstrução imagética do sujeito africano e de África. , integrando o diálogo antirracista, inexistente nos espaços escolares, tornando os alunos brancos menos refratários a diversidade étnico-racial e construindo na criança negra a referência positiva frente a sua história. Uma vez que reconhece nos africanos aqueles que também puderam e podem construir para a compreensão sujeito e ver que esse é aquele ser que pensa , reintegrando o mesmo o local de humanidade antes esquecido.

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments

No posts to display