Garoto de 11 anos chora ao ser vítima de racismo em partida de futebol

0
2657

Uma criança de 11 anos sofreu, na pele, o preconceito, durante disputa da Caldas Cup, torneio para times de futebol de base que acontece na cidade de Caldas Novas, no interior de Goiás. A vítima foi Luiz Eduardo Bertoldo Santiago, atleta do Uberlândia Academy, da cidade mineira. Segundo informações do portal O Tempo, o acusado foi o um membro da comissão técnica do adversário, Lázaro Caiana de Oliveira, que foi suspenso provisoriamente pela organização do torneio. 

Ele falava: fecha o preto, fecha o preto. Eu guardei para falar no final. Falou um tanto de vezes, contou o jovem.

https://twitter.com/Esp_Interativo/status/1339974857640071168

Douglas Assunção, presidente da Liga Desportiva da Região das Águas Thermais, que também organiza o campeonato comentou o caso e disse que “isso nunca tinha acontecido“. “Não compactuamos com qualquer tipo de discriminação. Todas as partes já se posicionaram e agora vamos aguardar as apurações da Polícia Civil. O treinador nega, está a palavra dele contra a do garoto. Ninguém mais relatou ter visto esse ocorrido e cabe, agora, às autoridades, investigarem”, concluiu.

O clube Mineiro abriu um Boletim de Ocorrência. A organização do torneio emitiu comunicado, garantindo que “repudia qualquer atitude racista ou discriminatória ocorrida dentro ou fora do evento”.

Comments