Thelma, 35 anos e médica. Quanto a superação, não tem uma história muito diferente das outras mulheres negras no Brasil. Foi bolsista em uma faculdade particular e já contou que passou muito perrengue até se formar.

Contou com a ajuda de seu companheiro para se manter na universidade, para se alimentar e viver em uma república.

A brother em uma conversa com suas amigas da casa, lembra como era difícil e mencionou diferentes possíveis posições quanto mulher negra, caso não tivesse todo o suporte de sua família adotiva, que colocou a educação em sua vida.

“Se eu não tivesse tido uma família, poderia ter tido uma história de vida totalmente diferente” Telma foi adotada com apenas 3 dias de vida. E reconhece que foi muito privilegiada.

“Filha, case primeiro com seu diploma, depois pensa em homem” Dizia dona Yara, mãe adotiva da Brother, que sempre incentivou a filha a estudar e nunca desacreditou em todos os anos de vestibular prestados.

“Eu vou mudar a vida de outras pessoas, vai ser diferente daquela Thelma que poderia ter tido outro destino.”

Thelma representa as mulheres negras na casa do BBB20, batalhadora e determinada desde a primeira semana manteve o foco, mostrou seu jogo e permaneceu fiel a quem é, sempre relembrando suas origens. A brother pretende conseguir a casa própria, caso ganhe o prêmio de 1,5 milhão. Vale a pena nossa torcida, né?

Comments

Comentários