Evento On-line: Confira a programação completa da 13ª edição do Festival Latinidades

0
821

A 13ª edição do Latinidades, maior festival de mulheres negras da América Latina, acontece entre os dias 22 e 27 de julho e tem como tema “Utopias Negras”. Numa edição totalmente digital via Youtube, o festival este ano conta com uma intensa programação com mais de 60 atividade, entre painéis, shows de música,  recitais de poesia, workshops,  vivências, oficinas, rodas de conversa e espaço infantil. Participam todas as regiões brasileiras e mais 9 países: Colômbia, Guiné Bissau, Nigéria, Barbados, Haiti, Costa Rica, Cuba, Jamaica e Etiópia.

O projeto parte do lugar das artes e da cultura para dialogar, disputar narrativas e fortalecer diferentes saberes de mulheres negras: “na academia, na rua, na escola, no chão de fábrica, na comunicação, nos movimentos sociais, na gestão de políticas públicas… na diversidade infinita das nossas potências e possibilidades de produção de conhecimento”.

A missão do festival é  ser  plataforma de formação, cultura, inovação, geração de renda, impacto social, encontro, encanto, acolhimento, celebração e resistência. E nesta próxima edição, três grandes mulheres serão homenageadas: Mãe Dalva Damiana, da Irmandade da Boa Morte, na Bahia; a voz do milênio, a cantora carioca Elza Soares; e a artista Elisa Lucinda, do Espírito Santo, fundadora da Casa Poema, onde publicou livros de poemas.

Confira a programação completa aqui:

10h Abertura: Papo de Futuro – atividade realizada em parceria com a Crespinhos S.A (RJ). Pela primeira vez em treze anos, teremos a honra de abrir o festival com uma conversa entre crianças. O papo de Futuro é uma troca de ideais com 5 crianças pretas cariocas, com idade de 9 a 11 anos. Mediadora: Renata Morais (de frente na Crespinhos S.A e RM Produções. Produz o Bailinho da Crespinhos, desde 2015). Participantes: Márcio Jr ( estudante, empreendedor da MJ Bricks – empresa de acessórios divertidos e palestrante em empresas e escolas), Elis MC ( criança, cantora,modelo, dançarina e rimadora. Já viajou pelo Brasil, hoje é força nas redes sociais e já gravou 4 singles autorais e 4 clipes produzidos), Layza Griot (Ela já fez peças teatrais, participou de musicais e é futuro do jongo no Brasil), Vitória Cunha (bailarina, dubladora e modelo e tem uma rotina ativa como dançarina da Crespinhos Dança ) e Gabriel ( dançarino da Crespinhos Dança e se tornou ícone no Bailinho da Crespinhos).

Onde acessar: Canal Afrolatinas, no Youtube

14h – Espaço Infantil: Pretinhosidades – Latinidades e Pretaria BlacKids se juntaram para realizar o projeto, elaborado pelo Grupo Editorial Pretaria BlackBooks e Aflorarte Produções. O principal objetivo é levar arte, cultura, diversão e literatura de autoria negra para as casas das famílias brasileiras. Oficina: Oralidades e brincadeiras de matrizes africanas – Malego Lalá – O objetivo da oficina é experimentar as formas de aprendizados no modo de brincar africano e a força da ancestralidade, com brincadeiras para combater o racismo e solucionar problemas. 

Onde acessar: Canal Pretariablackids, no instagram

15h – Mesa: Arte, utopia e criatividade – Será uma conversa com realizadoras e criadoras negras sobre utopias, subjetividades e processos criativos. A mesa será mediada por Val Benvindo ( empresária, produtora, jornalista, comunicóloga e vodunsi) e com a participação da Elisa Lucinda ( poetisa e idealizadora e fundadora da Casa Poema), Giovanna Heliodoro (historiadora, comunicadora, afrotransfeminista, produtora do Festival TransViva!, Colunista do Influência Negra e Social Media. Integra ao EQUI articulando ações acerca da inclusão de diversidade no mercado de trabalho. É produtora de conteúdo do perfis Trans Preta e uma das autoras do livro Raízes – Resistência Histórica), Bia Manicongo (atriz e rapper, a artista paraibana, Bia Manicongo também conhecida como Bixarte, tem apenas 19 anos e é hoje uma dos maiores nomes do Rap Paraibano) e Gabriela Loran (atriz, palestrante, influenciadora digital, transfeminista).

17h  – Wakandas reais – mediado pela Aline Maia (Socióloga, mestre e doutoranda em Antropologia. É coordenadora executiva do Programa de Direito à Vida e Segurança Pública do Observatório de Favelas e integra o Instituto Afrolatinas), a mesa será um debate sobre os inúmeros exemplos de lutas, resistência e vitórias: exemplos reais em África e diáspora não falta. As convidadas são: Shaina – She Builds Initiative (Haiti), Tonica Sealy Thompson (Barbados), Aponto Té (Guiné Bissau) e Seble Teklemariam (Etiópia).

20h30 – Espetáculo: Dança moderna “o segredo dos meus sonhos” (Colômbia) – É uma obra de dança que aborda a discriminação da mulher negra, por sua dupla condição de gênero e raça. Dançarina e criadora: Shirly Caicedo Pacheco / Duração: 22 minutos

21h – Performance: “Meu corpo e minha voz aliados à minha dignidade -homenagem a Paula” (Colômbia) – Intérprete: Yahndra Iriarte / Produzido pelo Movimento Social da de Mujeres de Cartagena y Bolívar /Duração: 2h16

21h30 Pocket Show: Letícia Fialho (DF) – Letícia Fialho é compositora, cantora e instrumentista. Guiada pela ancestralidade e atravessada pela vivência quente dos subúrbios, pela magia boêmia das ruas e madrugadas, pelo gosto por soltar pipa e pela tendência a ralar joelhos, Letícia tece suas canções unindo palavra e música pela linha fina da sensibilidade. Com três discos inteiramente autorais, é dona de uma trajetória consistente enquanto compositora, instrumentista e cantora, arranjando, concebendo e dirigindo cada trabalho seu. Uma das autênticas representantes do talento de mulheres pretas da capital do Brasil, que encerra a programação do primeiro dia dedicado às Utopias Negras, no Latinidades 2020.

23 de julho, quinta-feira

10h – Espaço Infantil: Pretinhosidades – Latinidades e Pretaria BlacKids se juntaram para realizar o projeto, elaborado pelo Grupo Editorial Pretaria BlackBooks e Aflorarte Produções. O principal objetivo é levar arte, cultura, diversão e literatura de autoria negra para as casas das famílias brasileiras. Oficina: Yoga Para Mães e Filhos – Gabi Moreno – A oficina irá utilizar recursos do Yoga como prática de conexão entre adultos e crianças, buscando co-criar ritmos respiratórios e movimentos que abram espaços para o contato com o corpo, com as emoções e com a subjetividade de cada um, gerando condições para que um olhar gentil e amoroso para consigo e para com o outro possam surgir.Gabriela Moreno dedica-se ao estudo e pesquisa da não-violência e autonomia no cuidado com a saúde da mulher.

10h – Eleições 2020: O debate que queremos – A Oxfam Brasil, em parceria com o Instituto Afrolatinas, vai realizar um debate eleitoral, apenas com candidatas negras a vereadoras, que apresentarão as suas plataformas e horizontes de futuro. A definição das componentes da mesa será feita a partir de uma chamada pública, que levará em conta critérios como diversidade partidária, faixa etária, região e orientação sexual. As perguntas formuladas previamente serão apresentadas pela coordenadora do debate e por algumas mulheres que estarão na plateia virtual.

14h – Espaço Infantil: Pretinhosidades – Latinidades e Pretaria BlacKids se juntaram para realizar o projeto, elaborado pelo Grupo Editorial Pretaria BlackBooks e Aflorarte Produções. O principal objetivo é levar arte, cultura, diversão e literatura de autoria negra para as casas das famílias brasileiras. Oficina: Contação de História “de Boca” de Tradição Oral, Giselda Perê – Agbalá Conta é uma cabaça encantada que guarda as histórias da nossa ancestralidade preta africana e preta brasileira. Giselda Perê é Mestra em Arte / Educação, Artista, Educadora, Narradora de Histórias no Núcleo Agbalá Conta.

Onde acessar: Canal Pretariablackids, no instagram

15h – Mesa: Diálogos sobre comicidade – A convite do festival, a artista e pesquisadora Ana Luiza Bellacosta irá compartilhar sua pesquisa e liderar  dois diálogos com profissionais das áreas da palhaçaria, cultura popular e stand up comedy, para  discutir como rever conceitos e aprofundar o debate de gênero e raça no fazer do humor. Ana Luiza tem dedicado alguns bons anos a uma pesquisa profunda sobre a comicidade e a questão racial nas artes. A proposta é ressignificar a expressão pejorativa do que se conhece como Humor Negro.1º diálogo: Comicidade negra – a história não contada nas universidades e academias. O protagonismo e a representatividade negra em festivais de circo e teatro. Convidada: Cibele Mateus – pioneira, atriz, pesquisadora da cultura popular e comicidade negra. 2º diálogo: Racismo recreativo: O que é? Como identificá-lo? Como podemos percebê-lo e combatê-lo nas linguagens da palhaçaria e comicidade?  Convidado: Edson Duavy – ator e  comediante brasiliense.

Onde acessar: Canal Afrolatinas, no Youtube

18 às 21h – Pré-Ella (Encontro Latino Americano de Feminismos) – A programação de lançamento será realizada em parceria com o FDE, Mídia Ninja.

Onde acessar: Canal Afrolatinas, no Youtube

21h – Apresentação Artística Sarau Musicado (Colômbia)

Lorena Torres Herrera – Poesia: “Ode ao meu negrito” e “sempre presente” 

Dionicia Moreno Aguirre – Poesia: “o perfume da noite”

Mary Grueso Romero – Poesia: “preto eu sou”

Jenny Sofía rodríguez – Poesia: “a força da minha raça”

Trilha sonora: Saulfo Arroyo Ahon: percussão e voz / Juan Manuel Arroyo Ahon: percussão / Iván Hurtado: percussionista, coros / Felix Ramos Angulo: marimbero e voz.Tempo estimado: 25 minutos

Onde acessar: Canal Afrolatinas, no Youtube

24 de julho, sexta-feira

10h – Mesa: Jovens Mulheres Negras e Direito à Cidade – Será um debate sobre a atual conjuntura vivida pela juventude negra e periférica de quatro metrópoles brasileiras: Distrito Federal e entorno, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo.O evento será em parceria com o projeto Juventudes nas Cidades ( é uma ação conjunta envolvendo sete organizações da sociedade civil (Oxfam Brasil, Ação Educativa, Inesc, Criola, Fase, Ibase e Instituto Polis). Também será o lançamento da Revista “Juventudes nas Cidades”, fruto das reflexões trazidas pelos jovens dessas quatro metrópoles. Para a construção, fez-se necessário ouvir as juventudes, principalmente negra e periférica, para renovar as utopias e reinventar as formas de mobilização social. Essa atividade é realizada pelo Inesc, em parceria com Oxfam Brasil, ONG Criola, Ação Educativa, Instituto Pólis e Ibase.

Onde acessar: Canal Afrolatinas, no Youtube

10h – Espaço Infantil: Pretinhosidades – Latinidades e Pretaria BlacKids se juntaram para realizar o projeto, elaborado pelo Grupo Editorial Pretaria BlackBooks e Aflorarte Produções. O principal objetivo é levar arte, cultura, diversão e literatura de autoria negra para as casas das famílias brasileiras.Oficina: A capoeira na Construção das Identidades, com Haydée Paixão. O objetivo da Oficina é promover o reconhecimento da Capoeira enquanto episteme de fortalecimento da identidade quando praticada por pessoas negras, descendentes de africanas e africanos escravizados, neste território que foram as que deram nascimento à esta arte que hoje está no mundo.Haydée é discípula de Mestre Pinguim do Núcleo de Artes Afrobrasileiras, Grupo Guerreiros e Guerreiras de Senzala, linhagem de Mestre Gato Preto de Santo Amaro da Purificação. Produzido: Afloarte Produções.

Onde acessar: Canal Pretariablackids, no instagram

13h – Filme Curtametragem: “Mi Muñeca” – O curta conta o  drama da exploração sexual infantil dentro de uma casa. Escrito e dirigido por : Manuel Díaz Polo / Produção: Patricia Ruiz Acero e Jhon Narváez Escudero / atores: Karent Hinestroza, Tao Sierra e Raiza Ramírez / Exibição: Oxfam Colômbia / Duração: 8min08.

Onde acessar: Canal

A programação segue até o dia 27 de Julho, confira clicando aqui.

Comments