Foto: NBC.

O núcleo preto da família Person conseguiu humanizar o cotidiano das famílias negras, falando pouco sobre situações como racismo e muito sobre os conflitos familiares e as alegrias que fazem parte do dia a dia de muitos lares, inclusive os não brancos.

Sterling K. Brown, o Randall Person, deu a vida a um personagem complexo e, ao mesmo tempo, um dos mais sensíveis. Questões sobre abandono, crises de ansiedade, de identidade e ancestralidade foram alguns dos temas vividos pelo personagem ao longo das seis temporadas da série cujo último episódio foi exibido quinta-feira, 26, pelo canal Star+ aqui no Brasil.

Em entrevista a revista Variety,  Brown falou sobre o desfecho do seu personagem, que depois de uma crise no mundo corporativo decidiu se dedicar a política. “O arco é realmente emocionante para alguém que sempre quis ser útil. Especificamente para a comunidade negra, mas acho que ele é o tipo de pessoa que só se preocupa com as pessoas e com o bem-estar delas. Então, esse tipo de pessoa que ocupa um cargo público no cargo mais alto, me encoraja porque acho que ele não é egocêntrico”, diz o ator.

Foto: NBC.

Sobre o último episódio, o ator também atuou no longa Pantera Negra, como pai do Killmonger, disse que não conseguiu conter a emoção ao assistir o final da série que emocionou o mundo. “Eu assisti o episódio 618 e chorei como um bebê porque achei que o show era bom e achei que terminamos bem. E é isso que você espera como alguém que se lembra de diferentes finais de série, com carinho. E então eu tive esse sentimento e então eu tive esse de que eu nunca terei a chance de fazer isso novamente. E eu me senti muito triste”, comentou.

Referindo-se à última cena na série, que foi ao lado da sua parceria de cena, Susan Kelechi Watson, a Beth, Sterling deixa evidente de que não poderia ser mais significativo. “Então a última cena entre nós foi na casa funerária, e Randall está sentado sozinho e ele parece prestes a sair, e sua esposa está esperando por ele nos fundos da igreja e eles dão as mãos e saem juntos. Essa foi a última, última cena”, enfatiza ele. “E foi bem apropriado, porque passamos muito tempo de mãos dadas. E sempre que Sterling como Randall segurava a mão de Sue como Beth, eu me sentia amada”.

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments