“Empoderamento Contábil” fortalece microempreendedoras periféricas a partir da gestão financeira

0
“Empoderamento Contábil” fortalece microempreendedoras periféricas a partir da gestão financeira
Imagem: Arquivo Pessoal/ Ludmila Hastenreiter

Filha de uma técnica de enfermagem e de um serralheiro, Ludmila Hastenreiter, criadora do “Empoderamento Contábil”, foi a primeira da família a concluir um curso superior. Formou-se em algumas das principais universidades do país e fez especialização nos Estados Unidos, ambas com bolsa integral. Sobre sua experiência internacional, foi aprovada em um curso concorridíssimo da Ohio University, mas o sonho só se concretizou por meio de uma campanha de financiamento coletivo, que custeou a viagem. Toda essa experiência só reforçou os laços com o seu propósito.

“Percebi que as mulheres periféricas que são empreendedoras individuais precisavam receber informações de gestão financeira e contábil, tudo em uma linguagem descomplicada. Comecei com ações voluntárias, eventos gratuitos, que faço até hoje, para levar algum conhecimento para elas. Com o tempo, desenvolvi uma consultoria personalizada a um preço bem popular, a partir de R$ 97, para que elas possam trabalhar na formalidade, o que é muito importante até para que consigam empréstimos que possibilitem investir no próprio negócio”, conta.

Nos deslocamentos da Baixada para a Zona Sul da capital fluminense, para estudar e trabalhar,  cruzou o caminho de diversas mulheres. diaristas, ambulantes, manicures…  Empreendedoras individuais invisíveis para muitos, mas não para ela, que passou a usar os seus conhecimentos para melhorar a realidade que a imensa maioria enfrenta de forma solitária.

Daí surgiu a Empoderamento Contábil, primeiro negócio de impacto social do país com foco em Contabilidade e Gestão Financeira para micronegócios periféricos liderados por mulheres, com a missão de fortalecer empreendedoras de periferias do Rio de Janeiro e do Brasil para se tornarem agentes de transformação de suas próprias histórias por meio do conhecimento em Contabilidade e Finanças.

Em três anos, mais de 2 mil mulheres foram fortalecidas com conhecimento que as apoiam a transformar seus micronegócios (que para muitas é apenas um “bico”), em empresas cheias de potencial. Além disso, vários eventos gratuitos foram realizados de forma independente ou em parceria com coletivos, microempreendedoras e OSC’s (Organizações da Sociedade Civil). A iniciativa vem ganhando cada vez mais espaço, como o convite para participar do projeto “Repercutindo Histórias”, do Grupo Globo, e de workshops com a organização da Copa América no Brasil.

Desde o início da pandemia de Covid-19, a demanda da Empoderamento Contábil aumentou, o que fez com que Ludmila ampliasse a sua atuação para as redes sociais, promovendo encontros online, produzindo conteúdos sobre gestão de pequenos empreendimentos e tirando dúvidas recorrentes do seu público-alvo por meio do perfil @empoderamentocontabil no Instagram.

“A procura da mulher que quer saber como ter um CNPJ, como se tornar MEI (Micro Empreendedora Individual) e como emitir nota fiscal cresceu bastante desde a pandemia. Sinto que, cada vez mais, a mulher quer deixar de trabalhar com carteira assinada para conquistar uma fonte de renda sem abrir mão do contato com os filhos”, analisa.

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments

No posts to display