Em temporada de estreia, espetáculo Relatos Amefricanos celebra Lélia Gonzalez através da dança

0
Em temporada de estreia, espetáculo Relatos Amefricanos celebra Lélia Gonzalez através da dança
Foto: Divulgação.

Melina de Lima, historiadora e neta de Lélia Gonzalez, é a convidada para bate-papo de encerramento da temporada de “Relatos Amefricanos”

E se a categoria político-cultural de amefricanidade, cunhada por Lélia Gonzalez (1935-1994), pudesse ser dançada? Foi a partir dessa provocação que nasceram os Relatos Amefricanos, um espetáculo de dança contemporânea inspirado na obra de um dos nomes mais importantes para a história do movimento negro no Brasil. O trabalho transporta para a tela e os palcos, uma amálgama de histórias que têm a experiência negro-diaspórica como seu fio condutor. O projeto foi financiado pelo Fundo Municipal de Cultura da cidade de São José dos Campos.

A temporada de estreia, aberta no simbólico 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, contou com a presença de Flávia Rios (UFF / afro/CEBRAP), biógrafa de Lélia Gonzalez e uma das mais importantes especialistas em sua obra. Ao final do espetáculo, a pesquisadora compartilhou com o público uma carta aberta, endereçada à homenageada.

O espetáculo celebrou Lélia, no mesmo dia em que no maior evento de moda da América Latina, sua luta e estilo inspiraram uma coleção de peças, apresentadas na São Paulo Fashion Week. À tarde, as passarelas da capital paulistana se empreteceram. À noite, do Vale do Paraíba, a amefricanidade em forma de movimento ecoou uma pergunta: onde estão os negros nos palcos da dança? E, apesar de não terem vínculo entre si, ambos os eventos lembraram que a obra de Lélia Gonzalez é tema urgente para o debate político-cultural brasileiro.

Para as transmissões subsequentes, o público é convidado a mergulhar nos processos de criação do espetáculo, através de conversas temáticas sobre a concepção do projeto, bem como sua sonoplastia e proposta coreográfica. A temporada de estreia vai até dia 5 de dezembro, sempre aos finais de semana. Neste dia, o projeto convida Melina de Lima, historiadora e neta de Lélia Gonzalez, para o encerramento do ciclo de apresentações.

SERVIÇO | Relatos Amefricanos

Programação de Bate-papos após as apresentações:

27.11 | Maycom Santiago (concepção e pesquisa do espetáculo)

28.11 | Julio Rhazec (criação da trilha sonora) 

04.12 | Gustavo Fataki (direção coreográfica) convida Malu Avelar (artista interdisciplinar e arte-educadora) 

05.12 | Relatos Amefricanos recebe Melina de Lima, historiadora e neta de Lélia Gonzalez.

Agenda de apresentações online (somente aos finais de semana):

Até dia 05 de dezembro 

Sexta, 3 dez, às 20h

Sábados às 20h 

Domingos às 18h

Onde?

Temporada de estreia on-line

Apresentações no YouTube através do link (https://linktr.ee/relatos.amefricanos)

*Bate-papos acontecerão as apresentações..

Conheça mais sobre o espetáculo: www.instagram.com/relatos.amefricanos/ 

Ficha Técnica

Produção e Direção Coreográfica: Gustavo Fataki 

Intérpretes-criadores: Quiara Jofre, Diogo de Carvalho, Poliana Nunes e José Liberato

Pesquisa: Maycom Santiago 

Trilha Sonora: Julio Rhazec

Desenho de Luz: Rachid Severino

Figurino: João dos Reis 

Assistência de Produção: Andrei Gonçalves

Assessoria de Comunicação: Revoada Comunicação

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments

No posts to display