Tão importante quanto a literatura, os filmes e documentários nos ajudam a entender muito sobre a nossa cultura e questões sociais, históricas e até comportamentais.

O estudante Kauan Ferreira fez uma lista muito especial com 33 filmes e documentários para serem assistidos durante o Novembro Negro. Boa parte dos títulos estão disponíveis na Netflix, outros podem se vistos pelo Youtube ou outras plataformas.

Na lista há documentários e filmes nacionais e internacionais. Vem ver a listona e resenha do Kauan.

Doze Anos de Escravidão: O filme teve grande destaque no Oscar alguns anos atrás. Quem não se lembra da icônica cena que consolidou Lupita Nyongo como um ícone fashion, chegando no red carpet com aquele vestido azul? Ou daquele discurso igualmente inesquecível “Não importa de onde você veio, seus sonhos são válidos”? E todo esse destaque tem um motivo, se você não acredita, assista!

What Happened Miss Simone?: Disponível na Netflix e no YouTube (em qualidade inferior), o documentário conta com depoimentos de amigos e familiares, e é um mergulho na vida e carreira da cantora, pianista, e ativista norte americana.

Estrelas Além do Tempo: Uma mulher negra trabalhando na NASA hoje em dia é motivo de espanto para muitos racistas e machistas. Imagina três, no século passado? É essa história que Janelle Monae, Taraji P Henson e Octávia Spencer vem contar pra gente, e inspirar nossas meninas que elas podem ser o que elas quiserem.

Moonlight: Esse foi o primeiro filme com temática LGBT e também o primeiro com elenco totalmente negro, a levar um Oscar. Aliás, foram 3 estatuetas. Aborda temas como abuso físico e a descoberta da sexualidade do personagens principal.

Olhos Que Condenam: A obra da Netflix, conta a história dos “Cincos do Central Park”, um grupo de 5 meninos negros do Harlem que foram condenados por um estupro que não cometeram.

O Odio Que Você Semeia: Após ver seu melhor amigo ser morto por um policial branco, uma jovem é obrigada a depor, pois era a única testemunha. Ela sofre muitas chantagens, mas permanece dizendo a verdade pela honra de seu amigo

Se a Rua Beale Falasse: O filme, que rendeu muitos prêmios a Regina King, conta a história de uma mulher que precisa provar que seu marido não cometeu os crimes do qual está sendo acusado. Tudo isso, antes do nascimento de seu filho.

Ray: A biografia de um dos maiores músicos que já existiu. E se você acha que não conhece alguma música dele, pesquisa aí por que você está MUITO enganado.

Dear White People: A Série da Netflix narra a história de um grupo de estudantes negros, em uma das mais importantes universidades dos EUA, onde a maioria dos alunos são brancos -e racistas.

Wanda Sykes, Not Normal: Esse é o lugar certo para o termo “humor negro”. Em outros casos, sugiro que use “humor ácido”. Gosta de rir? Então fica aqui, por que acho que esse Stand Up vai te arrancar umas gargalhadas.

 This Is It: O documentário mostra os preparativos de Michael Jackson para a turnê This Is It. As gravações foram um pouco antes da morte do astro.

Homecoming: Beyonce dispensa apresentações. Esse projeto filmado no festival Coachella, acabou se tornando um dos álbuns ao vivo mais aclamados do ano, e cobiçados para ganhar o Grammy na próxima edição.

Pulando a Vassoura: Sabe aquele pessoal que deveria ficar feliz com o progresso dos seus semelhantes, mas invés disso fica se remoendo de inveja? E aqueles que ficaram ricos, mas esqueceram de suas origens e acham que são brancos? Então, aqui tem os dois lados. Uma comédia ótima, apesar de ser uma comédia romântica.

Felicidade Por Um Fio: Narra o processo de aceitação e transição de uma mulher com seu cabelo natural. Eu sei que muitos de vocês vão se identificar com as cenas.

Hip Hop Evolution: O nome já explica muita coisa né? Através de depoimentos de pessoas que revolucionaram o gênero musical, o título disponível na Netflix mostra a evolução do Hip Hop.

A Vida e a Morte de Marsha P Johnson: Marsha, foi uma drag queen e militante dos direitos LGBT’s e raciais nos EUA. Ela foi morta em 1992, e o caso foi tratado como suicídio, mesmo sem ter sido investigado a fundo. O documentário celebra a visa de Marsha, enquanto cobra explicações sobre a sua morte.

A 13ª Emenda: O ganhador do BAFTA de melhor documentário, é focado no sistema carcerário é étnico dos Estados Unidos.

Selma, uma Luta Pela Igualdade: A aclamação aqui vem por todos os lados. Inclusive na trilha sonora. “Selma”, interpretada por John Legend venceu o Globo de Ouro de 2015 na categoria Melhor Canção Original, concorrendo com artistas como Lorde e Lana Del Rey.


Whitney: Se você não conhece muito da vida de Whitney, ou não entende a importância dela estar nessa lista, sugiro que assista esse documentário. A vida de uma das maiores recordistas de vendas, pode ser parecer em um muitos pontos com a vida de alguma mulher que conhecemos, e isso fica bem claro aqui.

Whitney: Can I Be Me: Já assistiu o que eu falei antes? Ótimo, então agora você já vai estar mais preparado pra ver esse, por que o mergulho aqui é bem mais profundo. Não é repetitivo assistir dois documentários sobre a “Nippy”, vai por mim, você vai gostar.

O Menino Que Descobriu o Vento:  é uma história emocionante baseada em fatos reais. Após ser proibido de frequentar a escola, polis sua família não tinha dinheiro para pagar, ele descobre uma maneira de acabar com a fome na aldeia onde vive.


Quincy: 27 Grammys. Esse é um ótimo motivo para você assistir a esse documentário sobre o Quincy Jones. Quincy, é um poderoso empresário e produtor musical, que já trabalhou com diversos artistas da indústria fonográfica.

The Get Down: A série da Netflix se passa nos anos 70 e narra a história de um grupo de jovens do Bronx. Essa foi a série mais cara produzida pela Netflix, e tem uma trilha sonora MUITO BOA.

Pioneers Of African American Cinema: Disponível na NETFLIX, é uma série de obras produzidas por diretos negros no início do século passado.

Preciosa, Uma História de Esperança: Esses 2 Oscars têm um bom motivo. O drama que conta com um elenco excelente, narra a história de Preciosa, uma menina negra que cresce em um ambiente tóxico, tendo que lidar com abusos sexuais. Infelizmente, existem muitas outras Preciosas por aí.

Histórias Cruzadas: EUA, época do Apartheid. Algumas empregadas, se unem a uma jornalista para contar os casos que acontecem nas casas em que trabalham. Tem Octávia Spencer e Viola Davis, então nem preciso falar mais nada né? Se não gostou, COME O MEU COCÔ 

Pantera Negra: Abram as portas de Wakanda pra esse sucesso de bilheteria. Pantera Negra, é um ótimo filme para que as nossas crianças cresçam tendo super heróis que se pareçam com elas para se inspirar, diferente do que nós tivemos.

Maya Angelou: E Ainda Resisto: O documentário narra a vida da escritora e poeta, que trabalhou durante anos ao lado de Marthin Luther King e Malcolm X, como militante dos direitos civis. Ela também viajou para a Africa, ajudando como professora em varios projetos de independência africana.


All Eyez On Me: A Biografia de um dos maiores rappers, Tupac. Mostra desde sua infância, crescendo como filho de membros do Pantera Negra (grupo de ativistas negros), até a sua morte, passando pela sua ascensão e prisão.

Empire: A série conta os dramas familiares de poderosos empresários musicais. Taraji P Henson e um elenco sem falhas, ótimas canções originais. Já participaram da série, nomes como Alicia Keys e Mariah Carey.

Cidade de Deus: O filme brasileiro que concorreu em 4 categorias do Oscar de 2004, foi lançado em 2002 e conta a história do desenvolvimento do crime organizado na Cidade de Deus, uma das maiores favelas do Rio do Janeiro.

Ó Pai Ó: A comédia musical conta a história de moradores do centro histórico do Pelourinho, narrando entre outras coisas, a paixão pelo carnaval. No elenco, nomes como Lazaro Ramos e Dira Paes.

 

Comments

Comentários