Vários cantinhos do continente africano podem ser encontrados aqui no Brasil. No entanto, qual é a cor das pessoas que faturam com o turismo afro que atrai pessoas até de fora do país? E como essas pessoas que detém o poder econômico faturando em cima cultura negra, tratam nós, os afrodescendentes? 

Dentro desse cenário é algo a ser festejado o fato que a Diáspora Black, startup com foco no turismo afrocentrado,  conseguiu em apenas duas semanas arrecadar R$ 600 mil em uma campanha de financiamento promovida pela Vox Capital, empresa com que investe em projetos de impacto social. Ao todo, foram 86 investidores que entraram com, no mínimo, R$ 1 mil cada um.   

A Diáspora Black organiza visitas a Quilombos, passeios para conhecer a história negra em Salvador em São Paulo entre outras ações, mas sua principal atividade é conectar viajantes à anfitriões que querem alugar seu imóvel para turistas.  

Jéssica Silva, gestora da área de Impacto Social da Vox Capital explica o sucesso da campanha e dá dicas para quem quiser buscar esse tipo de apoio para o seu próprio projeto. 

Como se explica a rapidez e o sucesso nessa campanha da Diáspora Black? 

Teve várias “primeiras vezes” envolvidas nesse processo. Foi a primeira vez que fizemos um investimento coletivo, então não sabíamos qual seria o timing. Tivemos feedbacks positivos dos investidores e foi uma novidade para gente falar com o público no varejo. Falar com essas pessoas que puderam fazer investimentos com tickets menores foi muito positivo.

O nível de engajamento dos investidores foi bem legal. O investidor sempre tem grandes preocupações, mas de maneira geral, a reação foi positiva. Era um grande desejo que eu tinha de ampliar o espectro da Vox, principalmente olhando para todas as desigualdades raciais.  

Qual é a importância desses investimentos para negócios de empreendedores negros? 

É importante olhar a comunidade negra como protagonista da história e não somente como beneficiária de produtos e serviços. Isso tem para mim um poder de transformação e geração de riqueza enormes.  Por isso tenho muito interesse em ver outros empreendedores negros com startups entrando nesse mercado de Venture Capital, nesse mundo de inovação. Estamos de portas abertas, estamos procurando produtos e serviços que tenham um componente de tecnologia para resolver problemas sociais e diminuir as desigualdades. Olhamos para o setor Saúde, Educação e Educação Financeira.  

Jéssica Silva da Vox Capital (Foto: Reprodução Linkedin)

O que o empreendedor que quiser fazer uma parceria com a Vox para capitar investimentos deve fazer? 

Para gente é importante que ele tenha um produto ou serviço existente e validado. Tem que ter um histórico de venda, o track record, que a gente chama. No caso da Diáspora, eles já tinham números, já estavam operando. 

Para saber mais acesse: 

https://diaspora.black/ 

https://www.voxcapital.com.br/ 

Comments

Comentários