Desafios de uma noiva negra

0
1417
Noiva Izanna / Foto: Nós Em Um Fotografia @nosemumfotografia

Maio é chamado de mês das noivas! Com isso, não poderíamos deixar de falar dessa demanda social que nunca para: casamento. 

Sou a redatora do site e noiva de 2022, tenho enfrentado as delícias e angústias de preparar um casamento. A noiva negra possui algumas peculiaridades que outras noivas não enfrentam, tais como a baixa representatividade na indústria de casamento, poucos profissionais negros, pouco destaque para os profissionais pretos do mercado, estereótipos e bolhas sobre os gostos da mulher negra, dificuldade de encontrar referências de estilo e físico. 

Editorial de noivas / Reprodução: Pinterest

Começando pela baixa representatividade no mercado de casamento: ao pesquisarmos “casamento” no Google ou em plataformas como Pinterest, encontraremos apenas casais brancos! Qualquer assunto relacionado a casamento, quando pesquisamos, só aparecem casais brancos – a não ser que você adicione a palavra “negro” na busca. Do mesmo modo, quando pesquisamos profissionais, sobretudo os lidos como renomados, poucos são os registros de casais reais negros – ou até inter-raciais. Em um país majoritariamente não-branco. 

Ao buscarmos profissionais pretos, nos deparamos com uma baixa representatividade, principalmente os mais famosos! A maioria que domina essa indústria também é branca. Como, afinal, nos enxergar? Ao solicitar portfólios, peguei alguns sem nenhuma noiva ou casal negro sequer. Encontrei um com DOZE noivas e adivinha? Nenhuma negra. É uma escolha de nos excluir até em um grande momento. É, por vezes, uma segregação, na qual fazem uma pasta separada para noivos negros, como se não fôssemos noivos comuns. Com isso, temos de recorrer a páginas que nos enaltecem, em uma busca desleal por representatividade no casório.  

Noiva Damianna / Foto: Nós Em Um Fotografia @nosemumfotografia

Os estereótipos 

Quando observamos  os maquiadores é um outro imbróglio! Além da baixa referência, temos de buscar alguém que saiba lidar com a pele negra. Que tenha produtos, que compreenda os diversos tons. E nos deparamos com tantos estereótipos da mulher negra, como o fato de, aparentemente, gostarmos somente de elementos chamativos, batom vermelho e brilho! Como é difícil encontrar uma maquiagem de pele negra que seja simples, neutra. Ou com tons diversos. Dessa forma, precisamos torcer para que não fiquemos acinzentadas, esbranquiçadas ou, ainda, amareladas. É procurar penteados e ouvir “mas não quer alisar?” ou “alisar traz mais possibilidades”, “o liso é mais arrumado”. Então, há uma dificuldade de encontrar alguém que saiba, de fato, ter criatividade com o cabelo crespo e cacheado. Ao procurar maquiadoras, percebi um esforço enorme de me encontrar em uma profissional. E a angústia de fazer os demais perceberem o porquê eu precisava de uma maquiadora preta. Simples: ela me entenderia. Logo, saberia finalizar o cabelo pois tinha um semelhante, saberia penteados pois já usou; bem como o que eu sinto.

A importância de priorizar profissionais negros

Quando percebi a discrepância da quantidade de profissionais pretos e não pretos, fiz questão de priorizar os meus, a fim de que se tornassem cada vez mais conhecidos, vistos e lembrados. Com isso, quando optamos por escolher um dos nossos, estamos mostrando o trabalho dele para mais pessoas, enaltecendo e diminuindo o abismo de clientes, seguidores e fama. Além da identificação clara, é saber que o fotógrafo não deixará sua pele acinzentada na imagem ou que a equipe de filmagem não cortará seus traços. É fazer mais pretos conhecidos! Divulgar e torná-los presentes, observando o que deseja para seu grande dia. Indicar para outros casais e fazê-los referência não só para casais negros, para todos. É tornar a maquiadora preta especialista em nossa pele, brilhando e tão famosa quanto as outras. E aproveitar todos os ângulos, traços e maravilhas de quem somos, dentro de um sonho que é o casamento. Nesse dia, temos de nos reafirmar, não nos esconder; mostrar nossa beleza diária ao lado de quem a gente ama e quer passar a vida.

Comments