Curta-metragem “Quem conta é a água” relata momentos importantes dos 50 anos de iniciação de Mãe Márcia d’Oxum

0
316

Iniciada por Mãe Menininha do Gantois aos nove anos de idade, Marcia Dória Pereira, conhecida como Mãe Márcia d’Oxum, brasileira, negra e apaixonada pelo Candomblé e por todo o movimento de cultura que foi preservado no interior das Matrizes Africanas, comemora os 50 anos de sua iniciação através do lançamento de “Quem Conta é a Água“. O curta foi dirigido por Samara Mello.

O evento de lançamento será realizado no dia 4 de julho, no Solar do Jambeiro, em Niterói. Os ingressos são gratuitos e serão disponibilizados por ordem de chegada. Além da a exibição do filme, o evento conta com roda de conversa com a direção do curta-metragem, a convidada Roberta Martins, diretora de unidades culturais da Fundação de Artes de Niterói (FAN) e o público e ainda exposição de fotografias.

O filme conta as transformações que Oxum inspirou na vida de Mãe Marcia, através da seleção de momentos marcantes, ao longo desses 50 anos de iniciação, além de mostrar a trajetória da Yalorixá, uma forma de desconstruir preconceitos e estereótipos acerca do candomblé através de uma trajetória de fé e superação.

O projeto audiovisual teve apoio e participação de membros do terreiro, da Secretaria de Cultura de Niterói, Sociedade Fluminense de Fotografia e Prefeitura de Niterói.

Mãe Márcia também se define como ativista contra o racismo, o preconceito e contra a intolerância religiosa, trabalha diretamente com projetos sociais, culturais e educacionais no que diz respeito a cultura afro-brasileira e é a sacerdotisa responsável pelo Egbè Ilè Ìyá Omidayè Asé Obálayó, terreiro localizado em São Gonçalo, com numerosos filhos iniciados no Candomblé.

Comments

Comentários