Curta-metragem “A 7 Tragos do Chão” brinca com o tempo numa sequência hilária de absurdos

0
Curta-metragem “A 7 Tragos do Chão” brinca com o tempo numa sequência hilária de absurdos

Filmes que brincam com a repetição do tempo costumam despertar curiosidade e render bons plots, sendo a fórmula mais lembrada a de “Feitiço do Tempo” com Bill Murray. Em outros casos podem render alguns furos de roteiro incômodos como foi em “Vingadores – Ultimato”. Em “A 7 Tragos do Chão”, curta-metragem de 2019 dirigido por Ariel L. Dibernaci e Cláudia Sater, o recurso é utilizado de forma instigante e talvez por contar com menos tempo de projeção, a obra abre mão de explicações para focar no absurdo da situação. Alan (Saulus Castro)  reencontra Amira (Carol Alves) e se vê encurralado em um café numa tarde. O que ele não sabia é que essa tarde podia durar uma eternidade.

Imagem: Reprodução

Alan e Almira parecem ter uma longa história e arestas a aparar em suas vidas. O encontro no café pode ser a chance de Almirae Alan resolverem alguns nós do passado. Durante a conversa permeada por amenidades que escondem o que realmente os personagens querem dizer, a moça dá um bilhete a Alan e pede para ele só ler quando estivesse em casa. A impaciência por ler a mensagem acaba sendo a causa de uma tragédia, com a curiosidade matando o gato literalmente.

A aparição de um dos personagens após ter sido alvo de dois assaltantes é uma engraçada e bem sacada alusão a autosabotagem msculina. Saulus faz seu Alan parecer tão confuso e curioso quanto o público deve ficar. Como nos sentiríamos se nossos erros se materializassem em nossa forma física e ficassem tentando nos alertar? É esperta a escolha de em um diálogo mostrar que Alan já estava vivendo um loop de tempo há mais tempo do que se exibe em tela, justificando o cansaço do personagem em explicar aos outros uma situação que já não  lhe parece tão anormal.

Entre a passagem da cozinha com o cozinheiro Robson e o final hilário, o filme se assume como uma comédia do absurdo. Vinte minutos estranhos e divertidos.

“A 7 Tragos do Chão” passou por mais de 20 festivais nacionais e internacionais. Entre eles, foi exibido no BIMIFF – Brazil International Monthly Independent Film Festival, onde foi indicado a 9 categorias, incluindo “Melhor Filme”. Neste festival, levou pra casa os prêmios de “Melhor Roteiro” e “Melhor Ator Coadjuvante” com o ator Hamilton Oliveira, além de levar menção honrosa no festival London International Monthly Film Festival na Inglaterra. O filme já foi visto em festivais da Romênia, Canadá, Índia e EUA.

“A 7 Tragos do Chão” estreia sábado (19) na Wolo TV.

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments

No posts to display